Um Grito de Amor desde o Centro do Mundo (Crying Out Love in the Center of the World / Socrates in Love – “My Girl and I”) – O Livro


Antes de mais bom Natal para todos, Ho, Ho, Ho e tudo o mais. 🙂

Caso tenham visto e gostado muito do filme “My Girl & I” que recomendei alguns meses atrás, se calhar também vão gostar de saber que o livro que originou o filme,”Um Grito de Amor desde o Centro do Mundo”  acabou de ser editado em lingua portuguesa precisamente em Portugal.
Na verdade “Um Grito de Amor desde o Centro do Mundo” é o romance original que depois foi adaptado ao cinema no Japão com o titulo inglés  “Crying Out Love in the Center of the World” e não a história original de “My Girl & I” embora sejam idênticas em muitas coisas pois a adaptação Sul Coreana manteve muita coisa do filme japonês.
Acontece que eu ainda não falei aqui da adaptação original porque por acaso gostei mais do remake Sul Coreano, mas agora que o livro saiu em Português vou aproveitar a onda e por isso podem contar com uma análise desse filme para breve aqui também pois já o comprei há anos e tenho adiado falar dele até agora  não sei bem porquê.

E claro que  irei colocar aqui uma review deste romance original pois estou bem curioso, visto que o livro foi a história de amor mais vendida de todos os tempos no japão e daí a popularidade do filme por aquelas bandas também, a tal ponto que os próprios Sul Coreanos fizeram “My Girl & I” com base no mesmo trabalho literário.
O facto do livro ser um daqueles muito dificeis de encontrar até agora ainda aguça mais a minha curiosidade, pois até há bem pouco tempo só se econtrava editado em Japonês nem sequer havendo uma versão inglesa, (que julgo ainda nem há). Penso que no ocidente ainda só existe neste momento a tradução espanhola e a portuguesa se não me engano.
Sendo assim, não queria deixar de divulgar isto por aqui.
Mais novidades sobre o assunto  para breve.

—//—

UPDATE (28-12-2009):
Há coincidências mesmo curiosas.
Andava há anos atrás deste livro, há seculos para colocar aqui a review da adaptação cinematográfica japonesa e agora parece que estou a ser perseguido pela obra em todo o lado.
Este Natal recebi um outro romance japonês comprado na amazon.co.uk chamado “Socrates in Love“. Comprei-o porque depois de ter lido o fabuloso pequeno romance “Be With You” estava intrigado sobre as histórias românticas made-in-japan e quando vi este “Socrates in Love” editado em Inglés mandei vir o livro sem sequer tentar saber muito mais sobre ele além de ter notado que tinha uma excelente review.
Ontem, ao procurar mais críticas sobre o mesmo, notei que o livro também já estava adaptado ao cinema e comecei logo a tentar encontrar o filme na net. Sem qualquer resultado, apesar de muita gente garantir ser uma história bem popular.
Ao procurar pelo trailer de “Socrates in Love” no YouTube, invariávelmente ia ter a resultados que mostravam imagens de “My Girl & I” e já estava a dar em maluco pois parecia que alguém se tinha enganado na associação, até porque no Tube também aparecem imagens da série televisiva igualmente adaptada do livro. E para mais ainda existe um Manga baseada no mesmo romance !!
Qual não é o meu espanto, quando descubro que “Socrates in Love” é o titulo inglés do romance original japonês que deu origem ao filme “Crying Out Love in the Center of  the World” ! O mesmo romance que agora foi editado em Portugal com precisamente o titulo de  “Um Grito de Amor desde o Centro do Mundo” !
Resumindo, por um pouco ia comprando a edição Portuguesa na mesma semana em que recebi ao romance em inglés. Isto porque o titulo da edição Lusa vai precisamente buscar a associação ao nome do filme que originalmente adaptou “Socrates in Love” e não usou uma tradução directa do titulo original japonês ou da sua versão em inglés.
Confusos ?!…Eu estava.

Sendo assim, quem quiser agora espreitar o romance que deu origem ao filme “My Girl & I” e a ” Crying Out Love in the Center of the World” (de que falarei aqui em breve), tem duas boas opções. Pode adquirir a versão Portuguesa aqui, ou então optar pela edição Inglesa comprando-a na amazon.co.uk .
Ou então compram o Manga em inglés também na Amazon (penso eu que isto seja o Manga)…

Espero que já não estejam confusos. 😉

Parang-juuibo (My Girl & I) Yun-su Jeon (2005) Coreia do Sul


Hoje está a apetecer-me estragar-lhes um filme todo.
Vamos então começar esta review de uma maneira diferente.

my_girl_and_i_15

[“My Girl & I“] conta a seguinte história. Dois pontos:
Algures num liceu da Coreia do Sul um rapaz apaixona-se por uma colega de turma e vivem dias de felicidade até ao momento em que a rapariga adoece gravemente com leucemia e morre, fazendo com que o rapaz mesmo passados muitos anos nunca consiga esquecer aquele primeiro amor até aos dias de hoje.
Acabou o filme.

my_girl_and_i_16

Agora que já lhes estraguei todas as surpresas da história e lhes revelei a parte central do seu argumento, já podemos deixar para trás esse pequeno pormenor pois como dizia a outra senhora – isso agora não interessa nada.
Se procurarem pela net, irão ver que muita gente ficou decepcionada com [“My Girl & I“], acusam o filme de não ter um pingo de imaginação e de ser o habitual pastel lacrimejante formulático dentro do género romântico-teen Sul Coreano onde nem falta o final com a rapariguinha a morrer de leucemia para fazer chorar as plateias.
Até podem ter razão mas, na minha opinião penso que o facto de apenas terem olhado o filme por esse prisma os impediu de perceber (e sentir) que na realidade [“My Girl & I“] apesar dos clichés tem no entanto algo mais para dar ao espectador.

my_girl_and_i_07

Tal como em “Fly Me to Polaris“, também aqui este realizador conseguiu criar um produto com muita identidade e cheio de personalidade usando apenas material do mais piroso e previsivel que lhe caiu nas mãos.
Nas mãos de outra pessoa, um argumento tão vazio quanto este poderia ter dado origem a mais um filme oriental banal mas penso que isso não aconteceu de forma alguma, pois tudo aquilo que tem em falta no seu argumento, é plenamente compensado pelos detalhes do mesmo.
Este não é um filme oriental para ser visto pela história, embora esta nem seja má de todo pois está bem executada mas é uma obra para ser disfrutada pela atmosfera.

my_girl_and_i_06

Tal como um bom poema se pode definir pela sua alma, construção frásica e uma boa dose de emoção genuína que toque o leitor nos locais certos mesmo que o texto tenha por tema uma aparente banalidade qualquer, também em [“My Girl & I“] o que conta são os pequenos pormenores que lhe dão aquilo que falta na história, como se esta fosse apenas uma tela onde o que conta são os detalhes e não o que aparenta lá estar á primeira vista.
Isto é dificil de explicar, mas esta história sente-se precisamente pelos pequenos toques de magia aqui e ali ao longo do filme e que compensam plenamente a banalidade e previsibilidade do que se passa na vida dos personagens.

my_girl_and_i_17

Não há nada aqui que não tenha já sido visto antes no cinema asiático, pois parece um cruzamento entre “The Classic” com “Il Mare“, “Fly Me to Polaris” e mais um bocadinho da tristeza e melancolia de “The Floating Landscape” visto que “rouba” cenas a todos eles. No entanto consegue apesar de tudo ter uma identidade própria por estranho que pareça, muito graças a sua excelente fotografia e atmosfera juvenil contagiante.
Para começar, quem gosta de filmes passados á beira-mar vai adorar o ambiente de [“My Girl & I“].
As paisagens costeiras fazem lembrar a atmosfera de filmes como “The Big Blue/Le Grand Bleu” o fabuloso épico aquático-intimista de Luc Besson e todo o filme tem paisagens naturais absolutamente lindissimas. Estranhamente não se encontram fotografias nenhumas dessas imagens de [“My Girl & I“]  na net por isso terão de confiar no que lhes digo. Se gostam de mar, têm aqui o filme com o fundo perfeito para vocês.

my_girl_and_i_03

Aliás atmosféricamente falando, macacos me mordam se [“My Girl & I“] também não faz lembrar o melhor de coisas como “O Verão Azul” pelo seu ambiente juvenil muito natural e onde o drama e a comédia se equilibram perfeitamente por entre paisagens junto ao mar, farois e pores-do-sol quanto baste.
Para este resultado muito contribui também o trabalho do realizador que entre um estilo câmara na mão quase documental e o mais tradicional nos dá alguns dos melhores enquadramentos de paisagens naturais no cinema comercial Sul Coreano, talvez desde “Il Mare” onde cada detalhe da natureza é usado para criar autênticos retratos em movimento.

my_girl_and_i_08

Portanto quando temos um filminho Sul Coreano tão simpático assim e ainda por cima, este nos dá belíssimas imagens muito bem enquadradas a todo o instante quanto a mim é absolutamente redutor atirar pedras a [“My Girl & I“] só por causa da sua história previsível e por ser um romance teen.
Afinal o cinema não é só a história de cada filme e neste caso quanto a mim, estamos na presença de mais um daqueles raros produtos ultra-ultra-ultra comerciais que no entanto funcionam plenamente não só enquanto história de amor para e com  adolescentes mas também para quem procura um pequeno filminho cheio de alma e onde a poesia está onde menos se espera.

my_girl_and_i_12

E mais uma vez, estamos na presença de uma história de amor que acaba por nos tocar sem precisar de meter “i love you” a todo o instante na boca dos personagens.
Curiosamente vocês provavelmente não sabem, mas [“My Girl & I“] é um remake de outro filme. Um filme japonês intitulado “Crying Out Love in the Center of the World” e que segundo consta foi um êxito estrondoso no Japão, também por adaptar um dos livros românticos mais famosos por aquelas bandas.
Por isso…não deixa de ser interessante, agora o remake ser acusado de falta de originalidade quando no fundo parece que a fórmula Sul Coreana para cinema romântico, também parece ter ido beber ao mesmo texto japonês anos atrás.

my_girl_and_i_04

Irei em breve falar aqui também de “Crying Out Love in the Center of the World” e só não o fiz ainda porque preferi começar pelo remake Sul Coreano. Na verdade acho que ainda não cheguei a conclusão nenhuma sobre o original pois ao contrário deste [“My Girl & I“], pareceu-me ter demasiados tiques de cinema de autor que seriam excusados e por isso apesar de agora o seu remake Sul Coreano ter aligeirado o tom e tornado toda a história mais comercial, penso que ganhou pontos em relação ao original que na minha opinião parece levar-se demasiado a sério.

my_girl_and_i_09

Onde este remake fracassa em absoluto é naquilo que é o coração de “Crying Out Love in the Center of the World“. Quase no final da história um dos momentos altos é uma simples cena de um beijo dos protagonistas através de uma cortina de plástico transparente. No filme original essa sequência subitamente dá vida a um filme que até aí nos parecia demasiado estéril e consegue fazer-nos gastar lenços de papel, fronhas de almofada e rolos de cozinha em breves segundos.

my_girl_and_i_02

Coisa que não acontece minimamente em [“My Girl & I“] e deveria ter acontecido. Essa importante cena no remake que supostamente seria o ponto alto do filme nem sequer é particularmente tocante e achei isso muito surpreendente, sendo a única coisa que realmente me decepcionou. Especialmente porque ao contrário do original japonês, [“My Girl & I“] tem dezenas de pequenos momentos poéticos e emotivos espalhados ao longo das imagens e por isso esperava  mais da cena mais importante em toda a história, porque toda essa envolvência ao longo do filme parecia estar a conduzir o espectador até esse momento.

my_girl_and_i_05

No entanto, apesar desse pormenor, [“My Girl & I“] compensa plenamente essa falha em tudo o resto e sendo assim na minha opinião é mais um daqueles filmes orientais que deve fazer parte da dvdteca de quem gosta de cinema romântico sul coreano e onde os adolescentes não são mostrados como imbecis a todo o instante.
Não é Cinema com “C” grande, não vai mudar o mundo, não anda a ser recomendado por toda a gente, mas é um pequeno (quase grande) filme cheio de poesia visual e com uma atmosfera fantástica completamente recomendável a todos vocês que parecem triplicar-me as visitas ao blog sempre que eu coloco aqui uma review de um filme romântico oriental.
Por isso, meus amigos se quiserem mais um filminho asiático bonito pura e simplesmente, na melhor tradição do novo cinema comercial oriental SuL Coreano sem mais nem menos nem pretenções a grande obra,  atirem-se a este também.

——————————————————————————————————————

CLASSIFICAÇÃO:

Mais um daqueles filmes orientais aparentemente banais na sua forma, embora cheios de pequenos momentos com muita  alma e como tal recomenda-se em absoluto apesar de ser um auténtico plágio dos melhores e mais conhecidos filmes românticos Sul Coreanos. Mas não é que resulta ?
Não será um grande filme asiático e é cinema ultra comercial por isso se tiverem algum problema com isso não irão gostar deste.
Curiosamente não gostei muito do filme quando o vi pela primeira vez, mas fiquei sempre com vontade de lhe dar uma segunda oportunidad e ainda bem que o fiz pois cada vez que o revejo parece que descubro nele mais um pormenor que me agrada. Pessoalmente recomendo-o sem qualquer reserva, pois este é um daqueles tão simples e ingénuos que se torna absolutamente cativante.

noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2emeia.jpg

A favor: a atmosfera visual é máginifica, excelentes enquadramentos e um uso perfeito das paisagens naturais, está cheio de pequenos pormenores poeticos apesar dos clichés, tem um sabor a Anime apesar de não ser um desenho animado pois alguns dos personagens parecem bonecos de um Manga, a banda sonora é fofinha e por isso perfeita (apesar das músicas em inglés no trailer (?!)), é um remake quase fiel ao original japonês e na minha opinião o facto de ser bem mais comercial enquanto filme só lhe faz bem.
Contra: A história de amor secundária envolvendo o avô do protagonista parece um plágio de “The Classic” onde nem falta a cena da despedida no comboio, o filme deveria ter tido mais dez minutos para desenvolver esse segmento secundário pois sente-se ali a força que deveria ter tido e não foi utilizada (mas não se deixem desmoralizar por isto pois essa parte dá imensa vida ao filme apesar de tudo), a sequência do beijo através da cortina de plástico não tem nem sequer metade do impacto e da emoção presente no filme original japonês de que este é um remake.

——————————————————————————————————————

NOTAS ADICIONAIS

TRAILER
http://www.youtube.com/watch?v=2xv8v1eNk5Y

my_girl_and_i_01

COMPRAR
Podem comprá-lo também na Play-Asia como de costume numa edição também baratinha.
http://www.play-asia.com/paOS-13-71-7h-49-en-15-my+girl+%26+i-70-1czl-43-9.html

IMDB
http://www.imdb.com/title/tt0488177/

Podem vê-lo online neste site que contém alguns filmes para verem na net de borla.
No entanto, não recomendo que o façam pois este filme tem muito a ganhar quando visto num ecrã a sério e não deve ser de forma alguma visto num browser.
http://www.koreanmovie.com/My_Girl_and_I_movie_videos280/

——————————————————————————————————————

Outros títulos românticos recomendados:

Be With You My Sassy Girl Il Mare The Classic Fly me to Polaris

Love Phobia concerto_capinha_73x cyborg_she_capinha_73x

ditto_capinha_73x

Natural City an_empress_capinha_73x The Promise

——————————————————————————————————————