Azumi (Azumi) Ryûhei Kitamura (2003) Japão


Andava para ver este filme há anos mas desde que comecei a ler as muitas reviews sobre ele espalhadas pela net que algo me dizia que [“Azumi“] não poderia ser a maravilha de culto oriental que prometia ser.
Na verdade, as fotografias que encontrava pela frente não pareciam condizer com o que costumava ler nas reviews e portanto sempre andei um bocado desconfiado com este filme asiático.
E ainda bem.

azumi17

Por diversas vezes estive para o comprar, pois o que não falta pela net são edições desta obra em dvd. Inclusivamente está editada em Portugal a preços apetecíveis que já por mais de uma vez quase que me convenceram a comprar não só o Azumi, como o Azumi 2.
Felizmente desta vez resisti á tentação, porque depois de ter comprado banalidades como  Bichunmoo – O Guerreiro, Shinobi ou Duelo Sem Fim, o meu sexto sentido indicava-me que se calhar seria melhor não comprar mais outra coisa que parecia semelhante.

azumi191

[“Azumi“] não é tão mau quanto isso, mas como constatei no último semana (convenci um amigo a comprar os dois por mim), também não é de forma nenhuma a maravilha que muitas reviews de cinema e dvd querem fazer crer que é. E muito menos vejo nisto qualquer motivo para ser alvo de um fenómeno de culto, pois tirando o facto de ter baldes de sangue e muita cena a tentar meter estilo forçado não há muito mais que me tenha divertido com isto. Ainda por cima o filme é grande como o caraças e na minha opinião não tem conteúdo para ter duas horas.

azumi021

Quanto mim, é um filme oriental extremamente mediano. Não é mau, não tem nada particularmente detestável mas também não tem muito que fique na memória.
Ainda por cima tem uma coisa que me irrita por demais em cinema, ou seja, parece um telefilme.
O facto de ser uma produção de baixo orçamento na minha opinião não é desculpa para uma montagem televisiva, uma fotografia sem nada que a destaque ou uma estória banal que mais parece ter uma estrutura de episódio para televisão do que pertencer a uma obra cinematográfica.

azumi081

Por momentos fez lembrar o estilo de realização da velhinha série televisiva Shogun, com a diferença que aquele clássico televisivo ao menos tinha personagens com interesse e uma intriga viciante. Coisa que não existe em [“Azumi“].
Não há razão nenhuma para este filme japonês ser tão mediano apenas com a desculpa do baixo orçamento.

azumi141

O conceito é muito bom, e o personagem da Azumi daria um grande filme oriental do género, mas apesar dessa premissa tudo é trocado por sequências de acção chatas, repetitivas e desinspiradas mergulhadas em baldes de sangue por tudo e por nada como se a emoglobina aos litros fosse suficiente para elevar esta obra menor ao estatuto de filme de culto.
Tenho realmente pena que seja um produto tão mediano.
Preferia que o filme fosse realmente mau porque seria mais fácil dar-lhe uma classificação baixa, porque assim como está como se costuma dizer aqui em Portugal, nem é carne nem é peixe e isso nota-se a todo o instante no ecran.

azumi091

Não percebo realmente como pode ter reviews tão favoráveis espalhadas pela net. As cenas de acção são repetitivas, chatas e televisivas com um nível de suspanse equivalente ao mais simples episódio de algo como a série Xena – A Princesa Guerreira. Ou seja suspanse zero.

azumi031

Ah, e antes que me esqueça…só tem uma coisa verdadeiramente detestável. A banda sonora.
Não por ser má, mas porque é completamente desadequada á própria atmosfera do filme.
Não há coisa que eu mais deteste ver do que um Wuxia em que as cenas de acção são acompanhadas por guitarradas estilo hard-rock a puxar para o heavy-metal numa sonoridade contemporanea, (e eu gosto de heavy-metal).
Este tipo de sonoridade aliada a uma montagem estilosa a puxar para o MTV retiram-me imediatamente do ambiente supostamente “medieval” da história e como tal este foi mais um dos factores que me fizeram ficar bastante decepcionado com este primeiro [“Azumi“].

azumi101

Os personangens também não ajudaram. Tirando a Azumi os restantes são uma casca algo vazia sem grandes motivações para existirem na história a não ser transportar o argumento até á próxima cena de porrada.
As histórias de amor são banais e sem chama, o mestre da Azumi é completamente incongruente e os vilões não transmitem qualquer sensação de drama ou ameaça.
O vilão principal então é daqueles gajos tão maus que perde por completo toda a coerência que ainda poderia dar algum suspanse ao final deste filme asiático e sendo assim há muito pouco para nos manter agarrados a esta obra tirando o sangue que aparece no ecran.

azumi111

É certo que [“Azumi“] é um filme pipoca e deve ser visto como tal, mas nem isso consegue apagar o facto de ser um filme que se arrasta continuadamente porque não tem muito para dar. As tentativas de humanizarem os personagens não resultam porque se nota imediatamente que é uma perda de tempo pois estes vão ser trucidados na cena a seguir e como tal se é esta a estrutura da história para quê tentarem tornar o filme uma coisa que nunca poderia ser ?…

azumi131

Infelizmente é mais uma daquelas obras Wuxia que saiem do Japão e que nunca se poderão comprar com a qualidade e imaginação do que habitualmente é produzido na China.
Talvez seja da pouca criatividade/variedade nas coreografias de luta quando comparadas com o que vemos habitualmente nos épicos chineses, talvez seja da continuada insistência em filmarem tudo numa estrutura televisiva, ou talvez porque é sempre notório o esforço para meter muito estilo Anime quando a preocupação deveria estar na imaginação mas na verdade na minha opinião este é outro exemplo daqueles Wuxias sem grande identidade que inundam o mercado dvd e como tal não posso recomendá-lo com grande entusiasmo.

azumi011

Se existe um filme perfeito para ser sacado da net em vez de ser comprado é este [“Azumi“]. É um produto que os fará passar um par de horas entretidos se não pedirem muito, não ofende a inteligência nem tem nada de verdadeiramente detestável, mas também não é uma obra indispensável mesmo que gostem mesmo muito de Wuxias (e eu adoro), por muito que muitas reviews espalhadas pela net afirmem o contrário.

——————————————————————————————————————

CLASSIFICAÇÃO:

Mais um daqueles filmes cheios de reviews muito positivas pela net mas que na minha opinião deixam muito a desejar.
Não é tão mau como Bichunmoo – O Guerreiro, Shinobi ou Duelo Sem Fim mas é mais um daqueles Wuxias que não ficam na memória. Na verdade não tem nada de particularmente mau e é um filme que se vê bem, apenas também não tem nada que o destaque por aí além e o seu estilo televisivo também não ajuda.
Sendo assim, duas tigelas de noodles e meia porque é um divertimento interessante mas não mais do que isso. Vê-se uma vez e esquece-se.

noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2emeia.jpg

A favor: os excessivos baldes de sangue que disfarçam toda a mediania de um produto sem grande entusiasmo, a personagem Azumi e respectiva actriz que a interpreta mereciam um filme melhor, algumas cenas de acção no final são divertidas pelo seu excesso, consta que é uma boa adaptação do Manga original…o que desde logo não abona muito a favor do mesmo…
Contra: visualmente não tem nada de extraordinário ou sequer de muito cinemático, parece uma série televisiva, a montagem a tentar meter estilo á força nas cenas de acção tornam o filme banal e idêntico a tantos outros produtos para adolescentes, a banda sonora com guitarradas estilo heavy-metal irrita e está completamente deslocada do ambiente do filme, as cenas de acção repetem-se na sua fórmula ao londo do filme todo, o vilão acaba de vez com todo o suspanse dramático e tensão que o filme ainda poderia ter tido pois é tão estereotipadao que mete impressão, o filme não tem muito mais além de cenas de porrada estilosas com muito sangue e quando tentar humanizar os personagens falha redondamente pois todos não passam apenas de carne para canhão sem mais qualquer utilidade dramática relevante para o argumento, é claramente um filme para adolescentes e os mais velhinhos não lhe deverão achar grande piada.

——————————————————————————————————————

NOTAS ADICIONAIS

TRAILER
http://www.youtube.com/watch?v=rE6Gy73Mo4o

COMPRAR
Está á venda em Portugal por menos de 10€ e poderão encontrá-lo na Fnac por exemplo, juntamente com o segundo filme da série.
Podem comprá-lo também na Play-Asia como de costume numa edição também baratinha.
http://www.play-asia.com/paOS-13-71-7k-77-8-49-en-15-azumi-70-1xkd.html

Ainda mais barata está também na Amazon Uk.
A menos de 4 libras e por isso é de aproveitarem comprar tanto o primeiro filme em DVD como o segundo em DVD também caso achem que vão gostar.
Também podem comprar os dois numa única edição o que dá para poupar mais uns cobres. 😉

Recomendo primeiramente que o saquem antes aqui porque podem gostar tão pouco dele quanto eu gostei.

IMDB
http://www.imdb.com/title/tt0384819/

——————————————————————————————————————

Se gostar deste, poderá gostar de:

Shinobi

——————————————————————————————————————

Wakusei daisenso (War in Space – Guerra no Espaço) Jun Fukuda (1977) Japão


Rezam as crónicas que este filme asiático estreou nos cinemas em 1977 sete meses após StarWars ter surgido do nada e esgotado bilheteiras por todo o mundo.
O que não aconteceu própriamente com esta produção japonesa feita a todo o vapor.
A tanto vapor que até as naves ainda deitam fumo do escape quando voam pelo universo.
Parece que algures no Japão, alguém achou que seria possível criar de raiz em poucos meses algo que se pudesse bater comercialmente com o filme de George Lucas e o resultado foi este [“War in Space“] que inclusivamente teve honras de passar nos cinemas portugueses e tudo.

war-in-space08

[“War in Space“] é conhecido não só como o primeiro clone oficial de StarWars mas também como a space-opera que mais rapidamente foi produzida tentanto aproveitar o sucesso do género.
Se calhar ninguém melhor que os japoneses para conseguirem produzir um filme de efeitos especiais de forma quase instantânea e portanto este filme é um excelente exemplo do que um estúdio consegue fazer á pressa para tentar apanhar o barco de um sucesso contemporaneo e sacar também umas massas ao público que pede mais.

war-in-space09

Isto pode ser o primeiro clone de StarWars mas na verdade não se pode comparar pois apesar de ser também uma space-opera a nível de história não tem nem tenta ter nada a ver com a saga imaginada por George Lucas.
Felizmente que os produtores de [“War in Space“] sabiam que não tinham muito dinheiro e muito menos tinham tempo e portanto nem sequer tentaram recriar um universo muito fora da nossa realidade. Sendo assim este filme não se passa numa galáxia muito, muito distante, mas sim na nossa santa Terrinha que mais uma vez é invadida por uns extraterrestres maus.

war-in-space01

E não só são maus, como desta vez absolutamente rídiculos e hilariantes. Neste aspecto nota alta para o equivalente ao Chewbacca (?) que aparece em [“War in Space“] e quando vocês virem o gajo tipo boi com um machado de plástico enorme e uns cornos de envergadura a condizer vão perceber o que quero dizer.
Tudo é mau em [“War in Space“] e sendo assim tudo é bom e se calhar não poderia ser melhor porque na realidade seria dificil fazer pior. Nota alta portanto para tudo isto se é que me entendem.

war-in-space04

Na verdade este filme não é uma desgraça porque tudo nele é mau no que toca a argumento, interpretações ou efeitos especiais. [“War in Space“] fracassa apenas por causa de um pormenor.
Tinha tudo para ser um daqueles filmes genialmente maus totalmente recomendáveis mas comete um erro que na minha opinião lhe retira imediatamente muitos pontos valiosos. Leva bastante tempo até começar a aparecer no ecran aquilo que supostamente seria o seu propósito.

war-in-space05

Afinal, se este filme pretendia seguir as pisadas de StarWars, seria de esperar que não demorasse muito a nos mostrar cenas porreiras com muitas batalhas no espaço, tiroteios laser em corredores com os nossos herois encurralados, etc.
Acontece que o filminho não teve um orçamento por aí além e isso nota-se, pois o filme começa e até que se passe realmente alguma coisa divertida temos de esperar pelo menos uma meia hora.

war-in-space07

Até começar aquilo que o pessoal quer ver, (porrada espacial), o espectador leva com uma espécie de história de espionagem que envolve agentes secretos extraterrestres que se disfarçam de humanos, cenas de acção passadas em escritórios e cenários perfeitamente mundanos e corriqueiros e as inevitáveis tentativas de desenvolvimento de personagens que são um vazio absoluto pois nenhum dos personagens tem qualquer carísma ou interesse. Convenhamos, um tipo não foi ver [“War in Space“] para ver cenas com senhores de fato e gravata, diálogos políticos e escritórios banais.

war-in-space11

E por falar em personagens…o que raio se passava com o cinema estilo blockbuster japonês nos anos 70 ? Porque razão tinha sempre um elenco internacional que metia actores americanos absolutamente obscuros e cada um pior que o outro ? Tal como em “Bye-Bye Jupiter” também um dos pontos altos de [“War in Space“] é precisamente o facto desta história meter personagens americanos porque sim.

war-in-space06

Sendo assim o que dizer de tudo isto ? Este é um filme oriental muito estranho. Não se pode dizer que seja um filme de culto porque não é suficientemente divertido e leva algum tempo a desenvolver mas no entanto é um daqueles que vale mesmo a pena ser visto por quem se interessa pelo género space-opera.
Pelo menos a segunda metade do filme recomenda-se vivamente.
Mal os herois chegam a Venus e começa a porradaria espacial o filme ganha uma nova identidade e tudo aquilo que o pessoal adora odiar nestes filmes está presente.

war-in-space10

Vocês vão adorar as naves com fios, as batalhas espaciais com maquetes ridiculas e  as cenas de tiros em corredores. Além disso por qualquer motivo a heroína do filme quando é raptada alguém lhe vestiu uns calções curtinhos sabe-se lá porquê e portanto já estão a ver que [“War in Space“] é uma aventura espacial com classe.
E se vocês acham aque a coisa ainda não poderia ficar mais hilariante então é porque ainda nem viram o aspecto do vilão. Digo-lhes apenas que não será propriamente o Darth-Vader…

war-in-space02

Os cenários são típicamente japoneses, o guarda roupa é de ver para crer e os efeitos são tudo menos especiais.
Desenvolvimento de personagens não há. A não ser que conte a tocante (snif) cena em que o heroi gringo descobre que a família foi toda morta pelos bichos maus ou a parte em que o comandante da nave se resolve matar para salvar toda a gente.
Ooops, revelei o final da história…oh pá…

——————————————————————————————————————

CLASSIFICAÇÃO:

Podia ter sido um filme de culto, mas tem pequenos aspectos desinteressantes que o impedem de ser realmente o filme divertido que merecia ter sido.
No entanto, apesar da minha baixa classificação é um daqueles filmes que merece ser visto pelo menos uma vez por toda a gente que gosta de aventuras no espaço.
Infelizmente não estamos na presença de um filme genialmente mau e é pena pois tinha tudo para ser um daqueles guilty-pleasures que temos vontade de rever vezes sem conta. De qualquer forma vale a pena espreitarem. No entanto se são bons clones do StarWars que procuram sugiro antes que espreitem StarCrash e Starchaser, longe do cinema oriental.
Duas tigelas de noodles porque é um pequeno filminho interessante mas não mais do que isso e porque é mais aborrecido do que tinha o direito e o dever de ter sido pois estamos na presença de uma verdadeira oportunidade falhada para terem criado um filme de culto.

noodle2.jpg noodle2.jpg

A favor: as naves horrorosas penduras com fios são geniais, tem um submarino espacial que parece um revolver gigante mas não serve para grande coisa e portanto é mágnifico, as naves deitam fumo do escape no espaço, tem um alien que parece um boi gigante e miudas em calções curtinhos sem qualquer motivo para tal, o vilão é de ver para crer pois faz qualquer personagem dos Power Rangers parecer a sério, visualmente tem uma atmosfera gráfica estranhamente agradável e com uma boa fotografia a condizer, tem porrada espacial e tiros por tudo e por nada a partir da segunda metade do filme, os efeitos especiais são do piorio e portanto são mágnificos, quem em criança viu isto no cinema em Portugal quando passou por cá no final dos anos 70 óbviamente vai querer mesmo rever isto.
Contra: foi feito á pressa para aproveitar a moda do sucesso de StarWars e nota-se, de todas as space-operas japonesas do final dos anos 70 esta é a menos interessante porque lhe falta carísma, se não deixarem o cérebro á porta vão detestar este filme em absoluto, poderia ter sido muito divertido mas nunca consegue atingir aquela categoria do “tão-mau-que-se-torna-genial” devido a tentar levar-se demasiado a sério quando não teve orçamento para isso, leva demasiado tempo até se tornar divertido, os personagens não têm um pingo de interesse ou carísma, ainda não percebi se o design é do piorio ou genialmente criativo, é impressão minha ou neste filme todos os cenários foram construídos em salas quadradas ?

——————————————————————————————————————

NOTAS ADICIONAIS:

TRAILER
http://www.youtube.com/watch?v=HzTh_Z-AsDE

war-in-space03

COMPRAR
Eu tenho esta edição e recomendo a compra deste DVD. Técnicamente é excelente com uma óptima qualidade de imagem e um par de extras muito informativos sobre o making of do filme que valem a pena ser consultados.

Podem procurá-lo na net mas eu nunca o encontrei para sacar.

IMDB
http://www.imdb.com/title/tt0076902/

——————————————————————————————————————

Se gostou deste poderá gostar de:

capinha_sayonarajupiter73x capinha_mesagefromspace73x x-bomber04_capinha

——————————————————————————————————————

Hansel & Gretel (Hansel & Gretel) Pil-Sung Yim (2007) Coreia do Sul


Mais uma vez dentro do cinema oriental estamos na presença de uma boa tentativa Sul Coreana para produzir algo original.
Á primeira vista pode parecer que [“Hansel & Gretel“] é apenas mais um filme de terror asiático igual a tantos outros, mas este filme tenta realmente ser diferente.

hanselgretel13

Se calhar procurar essa diferença foi precisamente a sua única fraqueza pois na verdade fica algures entre dois géneros.
Não é suficientemente assustador para poder ser incluído na categoria de terror, mas também  tem uma atmosfera demasiado assombrada e perturbante para poder ser visto como um mero produto de fantasia.

hanselgretel06

[“Hansel & Gretel“] apesar de se basear no popular conto infantil sobre a famosa casa cheia de doces perdida no bosque, tem mais semelhanças com um bom e alargado episódio da série The Twilight Zone do que com uma adaptação directa da história clássica em que vai buscar inspiração.

hanselgretel08

No entanto, não quero com isto dizer que o filme é desinteressante, muito pelo contrário.
Pode não ter grandes surpresas para quem já conhece este género de histórias ou já leu muita fantasia mas ainda consegue manter um excelente clima de incerteza ao longo do seu desenvolvimento muito graças ás boas interpretações do elenco e a uma atmosfera assombrada sem no entanto ser um filme de fantasmas.

hanselgretel04

Quem gosta de filmes de terror com criancinhas arrepiantes tem aqui uma excelente opção pois os trés protagonistas infantis são uma das melhores coisas que esta história tem. Com um registo que varia entre o totalmente fofinho e o perturbantemente ameaçador todos os mini-actores deste filme têm um desempenho perfeito que faz esta história funcionar até ao seu segundo final mesmo quando já não contem nenhuma revelação por aí além.

hanselgretel02

Apesar de não se conseguir enquadrar dentro de nenhum género específico o filme equilibra bastante bem pequenos momentos comuns a vários estilos, inclusivamente o drama que mais uma vez acaba por humanizar os seus personagens e contribui perfeitamente para o tocante final que conclui muito bem esta história sobrenatural Sul Coreana.

hanselgretel05

Basicamente [“Hansel & Gretel“] é sobre um jovem que se perde um dia numa floresta após ter tido um acidente e vai parar a uma casa onde habitam trés felizes criancinhas juntamente com os seus pais.
Tudo naquele lar é perfeito, as crianças passam a vida a brincar, á hora das refeições só se comem doces e toda a gente vive permanentemente feliz num ambiente de arquitectura muito colorida onde existem briquedos por todo o lado.

hanselgretel07

Ao tentar voltar para a civilização no dia seguinte o jovem descobre então que todos os caminhos para fora da floresta o levam de volta á mesma casa onde o aguardam as criancinhas. É então que as coisas se complicam quando aos poucos o jovem começa a explorar os locais menos habitados do edificio e arredores e todo o trágico passado se revela perante ele.

hanselgretel09

Essencialmente estamos perante um filme de suspanse com uma atmosfera negra por isso [“Hansel & Gretel“] é um bom titulo para todos aqueles que sempre tiveram curiosidade em espreitar filmes sobrenaturais orientais mas têm medo de filmes de terror.
Não se irão assustar particularmente com isto, mas se gostam de suspense têm aqui um bom motivo para passarem um par de horas.
Para aqueles que gostaram de A Tale of Two Sisters têm aqui algo com uma atmosfera no mesmo estilo, embora muito mais simplificado e sem o mesmo resultado sobrenatural ou dramático.

hanselgretel12

Um dos grandes trunfos de [“Hansel & Gretel“] está no seu visual. O tratamente de cor é fantástico e a cenografia da casa é tão bonita quanto perturbante. Essencialmente este deverá ser o filme “de terror” mais colorido de sempre e com uma atmosfera tão bonita e luminosa que cria um contraste perfeito entre o tom inquietante da história.
Quanto mais não seja é um filme que vale a pena ser visto por toda a gente que gosta ver cinema com imagens bem bonitas e onde cada enquadramento parece uma ilustração.

——————————————————————————————————————

CLASSIFICAÇÃO:

Um excelente filme “de terror” para quem tem medo de ver filmes de terror.
É um bom filme fantástico que só perde porque á força de tentar ser original acaba por ficar algo a meio entre géneros sem nunca desenvolver todos os bons caminhos arrepiantes por onde poderia ter ido e não foi.

hanselgretel15

No entanto quem gosta de filmes de Fantasia com uma atmosfera bem negra e quase natalícia vai adorar este.
Não lhe dou uma classificação mais elevada porque a sua história não me surpreendeu tanto quanto eu pensava que iria surpreender-me e na verdade não fiquei com muita vontade de o rever tão cedo apesar das suas muitas virtudes.
Trés tigelas e meia porque é mesmo muito bom e merece mesmo ser visto pelo menos uma vez por toda a gente que gosta de cinema fantástico.

noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2emeia.jpg

A favor: o elenco é excelente com destaque para as criancinhas actores, o grafismo e o design do filme são absolutamente perfeitos para ilustrar uma história como esta, a maneira como a cor é usada não nos deixa tirar os olhos do ecran, o tom assombrado e o clima perturbante que percorre a história está muito bem conseguido, mais uma vez o cinema oriental consegue aos poucos humanizar os personagens, o sub-plot que revela o mistério (embora previsivel) está bem pensado e executado criando alguns dos momentos mais tensos e dramáticos do argumento, o final do filme adequa-se perfeitamente e tem um par de momentos tocantes que fecham em beleza a história.
Contra: apesar de atmosférico tudo é demasiado previsivel e já vimos esta história antes, não mete medo nenhum nem nos assusta particularmente, a parte central da história arrasta-se um pouco sempre com mais momentos do estilo que já nos foram mostrados antes, o facto de ficar a meio termo  entre vários géneros não o ajuda pois nunca se desenvolve num sentido da forma que merecia, não nos deixa muita vontade de o revermos tão cedo.

—————————————————————————————————————

NOTAS ADICIONAIS:

TRAILER
http://www.youtube.com/watch?v=sprTGLw8f-s

hanselgretel01

COMPRAR

Aproveitem esta excelente edição á venda na Amazon Uk agora que está bem baratinha.

Caso queiram espreitar antes o filme poderão encontrar aqui uma boa cópia legendada em inglés também.

IMDB

http://www.imdb.com/title/tt1002567/

——————————————————————————————————————

Se gostou deste poderá gostar de:

A Tale of Two Sisters

——————————————————————————————————————

Oban Star-Racers (Oban Star-Racers) Savin Yeatman-Eiffel (Japão – França) 2006


Pelo logotipo que está na capa da edição portuguesa, esta série anime já foi emitida na SIC. Mas, até eu ter comprado os trés primeiros volumes que encontrei no fundo de um daqueles cestos de promoções da Rádio-Popular, nunca tinha visto isto pela frente.

oban13

[“Oban Star-Racers“] a um primeiro olhar pareceu-me ser apenas mais um daqueles clones abjectos do Pokemon, mas o seu aspecto gráfico era bastante interessante e assim por 9€ acabei por comprar os 3 dvds que encontrei.
A primeira impressão é a de que isto certamente não passa de uma imitação infantil e rasca do conceito criado pelo George Lucas quando transpôs as corridas de quadrigas do Ben-Hur para um ambiente sci-fi e “inventou”  as corridas de Pod Racers para o “Star Wars – Episode One”.
Na verdade se Star Wars não tivesse existido se calhar , esta série também nunca teria visto a luz do dia, porque sim, a sua história gira mesmo á volta de corridas que poderiam ser realmente etapas galácticas da prova que vemos em Star Wars.

oban10

Isto seria logo meio caminho andado para que [“Oban Star-Racers“] não fosse mais que uma sucessão daqueles episódios infantis em que a história basicamente se resume ao: – “o meu pião é mais forte que o teu”; e portanto comecei a ver a série preparado para apanhar uma seca descomunal convencido de que tinha deitado 9€ á rua.
Ainda por cima, nem gosto particularmente do Star Wars – Episode One e esperar que [“Oban Star-Racers“] fosse menos infantil parecia uma utopia.

oban04

Por isso não estava nada á espera que [“Oban Star-Racers“] se revelasse como a série de qualidade que na minha opinião é. E olhem que não é fácil para mim dizer isto de uma série desenhada e pintada toda em digital. Pois a mim quem me tira desenhos pintados com pinceis verdadeiros e tintas daquelas a sério tira-me tudo; (eu por mais que tente não consigo aderir ao digital para criar as minhas ilustrações ou banda-desenhada pois sinto sempre que estou a enganar as pessoas).

oban05

No entanto tenho que reconhecer que embora colorida “a Photoshop”, o resultado artístico de [“Oban Star-Racers“], apesar de não se livrar daquela aura plástica “artificial” conseguiu superar o que se costuma encontrar naqueles desenhos animados para putos de sábado de manhã que parecem todos ser produzidos á pressa e a metro. Isso não se sente de todo.
As paisagens presentes nesta série são excelentes, criativas, detalhas, bem coloridas e muito variadas. Além disso, as sequências 3D criadas no estilo “cell-shading” são absolutamente entusiasmantes e também perfeitamente integradas nas ilustrações 2d tradicionais.

oban16

Também gostei do facto dos personagens terem um design que fica algures entre o Anime oriental e a Banda Desenhada Francesa/Belga. Aliás, tanto no aspecto dos bonecos como nos próprios ambientes quem que a história decorre, esta série por vezes faz lembrar uma das minhas banda desenhadas favoritas europeias, a saga de “Valerian – Agente Espacio Temporal“. Precisamente uma coisa que me agradou bastante nisto, foi o facto de me recordar mais a banda desenhada “Valérian” do que “Star Wars” apesar dos pod-racers serem o centro das atenções.
Curiosamente,  [“Oban Star-Racers“]  agora, tem muito mais sabor a “Valerian” do que a própria versão semi-Anime da própria banda-desenhada que saiu há um par de anos e é verdadeiramente atroz e desprovida de qualquer ambiente original da banda desenhada europeia.

oban12

Em alguns momentos certas atmosferas e personagens de [“Oban Star-Racers“] têm um certo sabor aos desenhos de Mézieres que só lhe dá ainda uma melhor identidade e o distancia de um normal Anime televisivo onde hoje em dia parece que os bonecos saiem todos do mesmo molde. Estranhamente deve ser também o primeiro Anime em que os personagens humanos simplesmente não têm nariz, o que tem gerado inúmeras apreciações negativas em algumas reviews. Mas um tipo habitua-se.
Por isso nota alta para o design e geral aspecto gráfico deste produto televisivo.
Mas há mais.

oban03

Logo no primeiro episódio fica-se imediatamente com a sensação de que há muito mais no seu argumento do que a palha para imbecilizar putos que esperariamos encontrar.
O primeiro episódio acabou e fiquei imediatamente com vontade de ver mais um só para saber o que acontecia a seguir.  Depois, como o segundo episódio acabou precisamente no melhor, claro está lá tive que ver o terceiro. Quando dei por mim já tinha visto os cinco episódios contidos no primeiro dvd e ainda bem que o disco não tinha mais nenhum porque já não teria dormido até ver o resto.
Nada mau para uma série para putos que há primeira vista parecia ser um vazio absoluto pois tinha tudo para não precisar ser mais do que uma colecção de sequências cool para impressionar pre-adolescentes amamentados a doses de jogos Playstation.
Nada mau mesmo.

oban08

[“Oban Star-Racers“] surpreendentemente vai para além da sua premisa inicial.
As corridas espaciais estão lá, há sempre uma cena de acção em cada episódio mas inesperadamente tudo isto está presente para servir os personagens de uma forma que não costuma ser comum nas habituais produções contemporaneas para crianças.
No primeiro episódio ficamos com a ideia de que alguns dos personagens até parecem ter alguma profundidade mas ainda nos custa a acreditar.
Coisa que depois em episódios sucessivos acaba por se confirmar pois á medida que a história avança damos por nós a gostar bastante daquelas pessoas estilizadamente desenhadas.

oban012

Não há muito mais que eu possa dizer para recomendar esta série sem lhes estragar o prazer da descoberta. É uma co-produção entre o Japão e a França, daí o seu estilo ambiguo mas que na verdade junta o melhor dos dois lados do mundo e onde nem a inspiração sacada ao “SW-Episode One” ou alguma estética videogame consegue estragar o resultado final que limpa o chão com todos os Pokemons do mundo.
E como tal:

——————————————————————————————————————

CLASSIFICAÇÃO:

Não será uma obra prima da animação televisiva, nem um daqueles Anime geniais, mas é definitivamente uma série televisiva altamente recomendada. Especialmente a quem tem crianças em casa e normalmente tem que gramar com intermináveis desenhos animados para putos debiloides que habitualmente inundam a televisão e as edições dvd.
[“Oban Star-Racers“] é suficientemente infantil para agradar ás crianças, mas não é um desenho animado que irá aborrecer de morte os adultos. Especialmente publico adulto que goste de ficção-científica.
Esta série está muito bem equilibrada e se por um lado as histórias parecem extremamente simples para que os mais novos gostem de acompanhá-las, na verdade têm bem mais camadas de profundidade do que aparentam á primeira vista e todo o produto tem muito para agradar a uma vasta faixa etária de público.
Se virem os primeiros trés episódios e não ficarem agarrados então isto não é para vocês. Se gostarem, estão lixados pois cada episódio tem apenas vinte minutos e acaba sempre no melhor, com um daqules “cliffhangers” ao estilo dos serials antigos e como tal nós temos mesmo de continuar a ver.
Quatro tigelas de noodles na boa porque é uma excelente série de animação sci-fi e suficientemente pequena para não durar para sempre com mais do mesmo, pois afinal só tem 26 episódios para concluir toda a história.
Recomendo vivamente.

noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2.jpg

A favor: excelente ambiente, bons personagens que vão evoluindo ao logo de cada episódio, o argumento tem muitos níveis e pode ser apreciado tanto pelos mais novos quanto pelos mais velhos, ás vezes parece um trabalho de Myiazaki embora o veterano realizador não tenha nada a ver com isto, pequenas mas excelentes sequências de acção 3D, óptimo nível artístico 2D que com simples cenários consegue criar uma atmosfera perfeita, óptima variedade de cenários, a duração de cada episódio é de apenas 20 minutos mas nada se perde ou é desperdiçado, o suspanse que cada final de episódio suscita deixa-nos sempre com vontade de ver o próximo, tem um certo sabor a banda desenhada europeia que só lhe fica bem sem perder o estilo Anime.
Contra: não é por nada mas parece-me que a série não está toda editada em portugal…e visto que encontrei os trés primeiros volumes num cesto de promoções não me parece que venha a ser completada…acho.
De resto talvez a única coisa “negativa” seja o facto de apesar de tudo [“Oban Star-Racers“] ainda é uma série televisiva juvenil e como tal nunca se consegue livrar muito daquela estrutura ao estilo “o meu pod-racer é mais rápido que o teu”. No entanto garanto-vos que isto não é de forma nenhuma um impedimento para que venham a gostar menos deste produto que vale a pena espreitarem.

——————————————————————————————————————

NOTAS ADICIONAIS

Trailer
http://www.youtube.com/watch?v=Qq1VPllZ9PU&feature=related

Genérico de episódio na versão francesa
http://www.youtube.com/watch?v=TIKQBNlwhHA

Comprar
Atenção: Pode ser impressão minha por só ter conseguido encontrar trés volumes á venda da edição portuguesa nos cestos de promoções, mas estou com a sensação de que esta série não estará toda editada em Portugal…
Como em Português só encontrei 14 episódios fiquei com a ideia de que a série estará incompleta aqui no nosso país.
Por isso se calhar não será recomendável comprarem a série mesmo em promoção como eu comprei porque não a terão na integra.
O que provoca aqui um problema…eu voltei a comprar isto mas comprei a edição inglesa.
Um pack muito bom com todos os episódios, mas se calhar se vocês tiverem crianças em casa não vão conseguir comprar isto porque como é óbvio a edição UK não tem a dobragem em português e como tal não vai servir para entreter os putos convenientemente…
Sendo assim, se tiverem crianças em casa, sugiro que tentem descobrir se a série está toda editada em Portugal, (o que deve rondar os 5 dvds).
No entanto se gostarem de animação de uma forma genérica e quiserem apenas seguir a minha recomendação, sugiro que comprem esta série na Amazon Uk. Ainda por cima está á venda a um bom preço no momento em que escrevo isto.

A edição UK contém um som 5.1 muito bom.
A edição portuga como habitualmente, contém apenas uma pista em stereo 2.0 na dobragem nacional.

cover

IMDB
http://www.imdb.com/title/tt0813808/

——————————————————————————————————————

Se gostou deste vai gostar de:

——————————————————————————————————————

Hyeongsa (Duelist – Duelo Sem Fim) Myung-se Lee (2005) Coreia do Sul


Agora que estamos no Natal e os cestos de promoções inundam os hipermercados, resolvi falar sobre este [“Duelo sem fim“] pois certamente que o irão encontrar algures no vosso hipermercado favorito.
Continuando a longa tradição portuguesa de editar tudo o que parece filme de porrada com karaté em vez de se lançarem as coisas boas que se fazem pelo oriente, também este filme está disponível numa edição nacional e possivelmente irão conseguir encontrá-lo até a pouco mais de 2€ se tiverem sorte. Ou azar.

duelist03

Azar porque se encontrarem este [“Duelo sem fim“] a um preço baixo, ao olharem para a contracapa irão, tal como eu, ficar com bastante curiosidade sobre ele.
As fotografias parecem bastante apelativas e pela “crítica” impressa na capa ficamos com a ideia de que estamos na presença de um qualquer clássico de culto esquecido. Cuidado.
Muito cuidado.
Eu como continuo a ser um idiota e não resisto a comprar estas coisas orientais quando me aparecem pela frente em obscuras edições portuguesas, claro está, trouxe para casa este filme antes de ter procurado informar-me  sobre ele na internet. Não recomendo que façam o mesmo.
E acreditem-me que poderão ficar tentados a comprá-lo. Especialmente se estiver barato e gostarem de filmes orientais com espadas ao melhor estilo Wuxia.
Há que reconhecer que o grafismo da edição portuguesa está muito apelativo mas atenção que nem tudo é o que parece.

duelist11

Deixem-me falar-lhes logo dos pontos positivos desta obra antes de lhes explicar o que tem de negativo.
Se virem o trailer e gostarem deste estilo de filmes, quase de certeza irão ficar com água na boca para verem este também.
Especialmente se o encontrarem barato e ainda por cima com legendas em portuga.
Na verdade, o trailer é capaz de ser a única coisa verdadeiramente positiva deste filme asiático, pois mostra exactamente tudo o que há de bom nele e faz um trabalho notável no que toca a esconder todos os seus defeitos.
[“Duelo sem fim“] contém uma estética apelativa e cheia de estilo no melhor dos sentidos. As imagens são vibrantes, com uma cor fabulosa, ilustram perfeitamente o ambiente e nem alguns toques visuais menos felizes (iluminação estilo teledisco anos 80) conseguem estragar o que em geral é um excelente trabalho de fotografia que merecia ter tido melhor sorte do que teve.

duelist08

O filme tem poucos cenários, mas também aí nota alta para o design de produção que consegue mostrar-nos ainda um par de ruas, palácios e corredores bem atmosféricos. Guarda roupa idem e portanto tudo a pedir uma história a condizer.
Resumindo, como podem ver no trailer, o filme aparentemente tem mesmo pinta e parece ser algo muito superior aos habituais low-budget de ninjas e porrada.
Inclusivamente, a montagem do próprio trailer é bastante coerente e cria no espectador a ideia de que estará na presença de um bom filme, editado num estilo Manga mas filmado em “imagem real” e com tudo no seu lugar. Basicamente na pior das hipóteses [“Duelo sem fim“] a julgar pelo trailer parece ser um filme estilo banda-desenhada divertido.
Certo ?

duelist14

Errado.
O que raio se passa com o cinema Coreano de estilo Wuxia ?!
Ninguém bate a Coreia do Sul no que toca a filmes românticos, fazem bons filmes de acção técnológicos, excelentes  filmes de guerra e em todas as obras existe sempre uma perfeita humanização de personagens.
No entanto, parece que todo o talento sul coreano para o cinema se evapora quando tentam fazer filmes “medievais” ao estilo Wuxia. Contráriamente aos Chineses que conseguem desencantar épicos históricos cheios de personalidade, identidade e humanidade, ainda está para aparecer um Wuxia sul coreano que não seja mais do que um longo videoclip de porrada estilosa sem qualquer substância. Infelizmente não será ainda com [“Duelo sem fim“] que esta maldição irá terminar.

duelist13

Este deve ser um dos filmes orientais mais desconjuntados que me lembro de ter visto desde outra desgraça chamada Bichunmoo o Guerreiro, curiosamente mais um Wuxia Coreano.
Estava a tentar ver [“Duelo sem fim“] pela segunda vez, (da primeira nem consegui passar dos vinte minutos iniciais) e só me passava pela cabeça como este filme é estúpido. Eu sei, é uma designação também ela, bem… estúpida para dar a uma obra cinematográfica, mas na verdade é mesmo a palavra que mais correctamente consigo aplicar ás emoções que esta obra me provoca.
Há muito tempo que não via um filme tão irritante.
Supostamente [“Duelo sem fim“] tem uma espécie de história “policial” sobre dois agentes “undercover” que tentam apanhar uma rede de falsificadores de dinheiro mas tudo ambientado numa atmosfera medieval. No entanto esta suposta “história” deve ser o maior buraco negro de argumento que me recordo de ter encontrado pela frente em muitos anos. Senão vejamos…

duelist05

O filme tem pouco mais de 90 minutos.
Os primeiros 45 minutos e imediatamente desde que o filme começa, são passados numa constante perseguição entre personagens em que nada se passa a não ser vermos uns correrem atrás dos outros sem qualquer motivação interessante além de uns nos parecerem “os maus”, outros “os bons” e o anti-heroi o “assim-assim-que-se-calhar-é-bonzinho”. Muito interessante. Correm, param, lutam á espada, fazem umas acrobacias giras, correm, param, lutam á espada…já estão a ver onde quero chegar…
Não há qualquer desenvolvimento de personagens. Aliás, nem sequer há propriamente uma introdução coerente sobre quem é quem, pois o filme começa com perseguições, continua com perseguições e quarenta minutos depois ainda estamos a ver perseguições. Tudo em cenários bonitos e muito bem fotografados mas…que raio, onde está a história ?

duelist10

Ok, se calhar até poderia ter sido um conceito interessante. Seria bem curioso se toda a acção tivesse sido construída e montada de modo até a contar uma história. Os personagens poderiam ter sido desenvolvidos mesmo usando sequências de acção e não é por aí que o filme estaria condenado á partida.
No entanto, isto é mesmo dificil de explicar, mas nestas cenas de acção nunca se passa nada. São sequências de acção atrás de sequências de acção e meia hora depois ainda estamos a ver o mesmo tipo de acrobacias que já foram mostradas antes. É que o filme apesar de muito movimentado acaba sempre por nos estar a mostrar mais do mesmo.
As únicas alturas em que parece fazer uma pausa, é na própria montagem, quando de repente nos aparecem pela frente uma quantidade enorme de inesperadas sequências em câmera lenta apenas com o único propósito de criar imagens cheias de estilo que ainda tornam mais plásticos e vazios todos os personagens.
É que na verdade o “argumento” é tão mau que acho que [“Duelo sem fim“] nem tem personagens. Parece mais que estamos a ver uma quantidade de sequências de videogame saídas de um “Street Fighter” ou de um “Tekken” do que um filme com princípio, meio e fim.
A certa altura, eu próprio já não me surpreenderia, se antes de cada nova sequência de porrada ouvissemos um locutor qualquer a gritar: –  “FIGHT” !

duelist01

Diálogos neste filme são a coisa mais inútil que me recordo de ver numa obra deste género (ou em qualquer filme asiático que tenha visto até hoje). Qualquer linha de diálogo dos “Morangos com Açucar” tem mais utilidade numa suposta história do que alguma coisa que sai da boca dos personagens em [“Duelo sem fim“].
Devem pensar que estarei a ser demasiado duro com o filme. Mas o que dizer de um argumento que em quarenta minutos iniciais de porrada, quando coloca os personagens a dizer qualquer coisa, além do que eles têm para dizer não contribuir minimamente para acrescentar o que quer que seja de interesse á “história” ainda por cima o que sai da boca das pessoas são frases que terminam em “cagar”, “mijar” e outras escatologias que tal. Juro !
Como se os argumentistas achassem que seriam diálogos muito cool para criar uma identidade divertida (?) nos “bonecos”. Mais uma vez, isto é bem difícil de explicar. Só vocês vendo mesmo.
Depois fora estas pérolas, quando os personagens não estão a debitar bacoradas escatológicas por tudo e por nada, estão a falar uns com os outros sobre a tal suposta “história policial” que no fundo não serve para nada a não ser para ligar á próxima cena estilosa de porrada videocliptica.
Os argumentistas poderiam ter trocado os diálogos dos personagens todos que não se notaria qualquer diferença na caracterização de qualquer um deles.
Os herois são um vazio, os polícias são uns imbecis, o anti-heroi não sabe fazer mais nada a não ser posar para a câmara e a love story é tudo menos emocional.

duelist02

Um filme visualmente tão cuidado, não merecia ter tido este resultado. Não será própriamente um “The Promise” ou um “Curse of the Golden Flower“, mas poderia ter sido a um outro nível mesmo com o seu baixo orçamento. É pena.
Este é um daqueles filmes asiáticos que merecia ter tido melhor sorte. A ideia de uma espécie de filme policial “á americana” dentro de um ambiente medieval oriental até é gira. O anti-heroi tinha potencial, a heroína é bonita e os restantes personagens poderiam ter sido um bom comic-relief.  Agora por muito que o trailer não indique, nada evita que este seja mais outra tentativa absolutamente falhada da Coreia do Sul produzir outro Wuxia.
Eu nem queria acreditar quando estive a ver os trailers presentes no dvd e uma das frases publicitárias apresenta o filme como a nova saga romântica da história do cinema moderno oriental. Uma história de amor que irá revolucionar o cinema de acção asiático, dizem eles.
Acreditem-me, se [“Duelo sem fim“] nem sequer pode ser considerado um filme de acção a sério apesar de toda a porradaria interminável que contém, muito menos alguma vez seria um filme romântico.
Algo vai mal quando não nos importamos mínimamente com os personagens. E mais mal ainda quando se poderiam trocar os papeis do suposto casal romântico que não se notaria qualquer diferença.

duelist06

A suposta química romântica entre os protagonistas está absolutamente abaixo de zero. O seu amor impossível é do mais banal, bacoco, rasca e previsível que alguma vez vocês poderão encontrar num filme e tudo se afunda num mar de lugares comuns estilosos muito mal desenvolvidos e que não conseguem envolver minímamente o espectador.
Até um enlatado pseudo-romântico ocidental terá mais emotividade que o romance presente em [“Duelo sem fim“]  e isto é talvez a pior coisa que se poderia dizer de um filme vindo do cinema oriental, especialmente de uma obra que promovida como sendo um futuro novo clássico romântico wuxia ao estilo Romeu & Julieta.
Se procuram um Wuxia oriental que mistura fantásticamente bem o melhor do cinema romântico comercial, com o estilo Wuxia, esqueçam este [“Duelo sem fim“] e não percam antes “An Empress and the Warriors“, esse sim um bom exemplo de como se consegue fazer bom cinema comercial de alma e coração, sem esquecer boas cenas de acção e que não precisa de meter estilo a todo o momento.

duelist12

[“Duelo sem fim“] deve ter uma das montagens mais estranhas de sempre num Wuxia. As sequências de acção a qualquer momento podem passar para um estilo em câmera-lenta e sequências dessas é coisa que não faltam nesta obra. Até chateia.
Ou então de repente aceleram a duzentos á hora e toda a narrativa visual entra estranhamente num registo cartoon a fazer lembrar os velhos filmes mudos dos famosos Keystone Cops o que cria um estranho ambiente nesta produção. Se por momentos apresenta-se como um filme de acção puro e duro, noutros parece querer entrar pelo estilo de comédia destrambelhada para depois tentar voltar ao drama pseudo-romântico que subitamente também pode retornar a qualquer instante ao registro de “porradaria” chunga. Há um estranho desiquílibrio neste filme e mais uma vez esta é outra daquelas coisas que só vocês vendo mesmo.

duelist09

Como se não bastasse tudo isto, depois ainda temos de levar com uma banda sonora que não lembra ao diabo e acaba por ser o espelho do desiquilibrio do próprio filme. Se por um lado temos um par de composições orientais mais clássicas de repente em muitas cenas de porrada subitamente entram pelas imagens a dentro acordes e guitarradas ao pior estilo hard-rock como se subitamente alguns imitadores dos ZZ-Top tivessem tido com este filme a liberdade de “guitarrar” á sua bela vontade só porque alguém algures se calhar achou que uma “rockalhada” daria ainda mais pinta á violência estilosa e aborrecidamente coreografada que percorre [“Duelo sem fim“] .
Portanto…isto das opiniões é sempre subjectivo, por isso estão por vossa conta.
Pela minha parte não recomendo este filme a ninguém pois é uma verdadeira decepção em todos os sentidos.

——————————————————————————————————————

CLASSIFICAÇÃO:

Apesar do trailer não o indicar,  [“Duelo sem fim“]  é outro dos piores filmes Wuxia que vi até hoje.
Só comparável a outros monos como “Shinobi” ou “Bichunmoo”, portanto cuidado. Mesmo que gostem de filmes do género, se estiverem habituados a cinema realmente com substância atenção porque este filme poderá ser uma verdadeira decepção. É que nem sequer é um daqueles em que uma pessoa pode desligar o cérebro e ir na onda, visto que tudo é tão vazio, tão repetitivo e previsível que o filme se torna absolutamente aborrecido e nem algumas imagens bonitas o conseguem salvar. É tudo tão braindead que acho que nem o público adolescente lhe irá dar grande atenção, pois na verdade o filme é mesmo muito desiquilibrado e até mesmo quem não pede mais do que umas boas cenas de porrada poderá aborrecer-se de morte pois a partir de certa altura tudo parece igual e já visto.
Cuidado com as reviews que até classificam este filme de divertido, pois podem acabar com um dvd nas mãos que não vale o disco em que está gravado e sendo assim visto que esta coisa está editada em Portugal, sugiro que o vão buscar ao clube de video antes de correrem a ir comprá-lo. É que este nem vale sequer o tempo de download num torrent. Vão por mim.
Uma tigela de noodles, por ser um vazio absoluto apenas embrulhado em cores bonitas.

noodle2.jpg

A favor: a cenografia, o guarda-roupa e a fotografia (que mesmo assim não se safa dos habituais tiques estilo teledisco dos anos 80 com uma iluminação excessiva á base de evidentes focos de luz colorida em certas sequências de acção).
Contra: mais uma vez com tanto cinema oriental fabuloso a pedir uma edição portuguesa continua-se a lançar no nosso país filmes que só contribuem para a má imagem do cinema asiático junto de um público que só conhece pipocas americanas, o trailer é muito melhor que o filme, um vazio, os personagens não transmitem qualquer emoção, a estética esforça-se demasiado para ter estilo a todo o momento, passados quarenta minutos de filme ainda não aconteceu nada a não ser perseguições entre “bons”  e “maus”, a montagem abusa das sequências em câmera-lenta e pelo meio ás vezes acelera para uma velocidade em estilo cartoon completamente fora do contexto, as supostas partes de humor não têm graça nenhuma, não há qualquer empatia com o espectador, a realização do filme é muito má e totalmente desiquilibrada, a história de amor não tem um pingo de interesse, não se percebe se quer ser um filme para adolescentes ou um drama Wuxia a sério, o anti-heroi tem tiques de “Floribela” e passa o filme todo a “fazer beicinho”, quando os personagens debitam alguma linha de diálogo normalmente é para mandar bocas que envolvem expressões como “cagar” e “mijar” repetidamente,  a história não tem um pingo de interesse e serve apenas para ligar as cenas de porrada estilosa, não julguem que  [“Duelo sem fim“]  é algo semelhante a um “O Tigre e o Dragão”, “Hero” ou “House of the Flying Daggers”. Não é.

——————————————————————————————————————

NOTAS ADICIONAIS

Trailer (não se deixem enganar por isto)
http://www.youtube.com/watch?v=QuPNPUYXGfI

capinha_duelist

Comprar:
Encontrarão certamente a edição portuguesa desta coisa algures num cesto de promoções de hipermercado perto de vós, mas se assim não acontecer e quiserem muito comprar este filme podem encontrá-lo aqui http://www.play-asia.com/paOS-13-71-7k-77-1-49-en-15-duelist-70-1ilo.html

IMDB
http://www.imdb.com/title/tt0475616/

——————————————————————————————————————

Se gostaram deste, poderão gostar desta outra banalidade:

Shinobi

——————————————————————————————————————