Detective Dee and the Mystery of the Phantom Flame (Di Renjie: Tong tian di guo ) Tsui Hark/Hark Tsui (2010) China


Dentro do cinema oriental, Tsui Hark é um dos meus ódios de estimação, pois por mais que tente não consigo de todo entender porque é considerado um génio do cinema e praticamente todos os seus filmes aborrecem-me de morte salvo raras excepções. Curiosamente ainda não vi, aquele que é considerado um dos seus clássicos, o “Once Upon a Time In China” porque sinceramente…não confio nada naquilo. Comprei o dvd há já quase dez anos e até hoje continua na prateleira a apanhar pó.
Talvez por isso eu ache que Tsui Hark me persegue.

detective-dee-phantom-flame02

Todos os anos pelo Natal tenho por hábito comprar pelo menos um dvd/blu-ray oriental sem saber nada dele. Olho para a capa e compro. Isto surgiu um pouco para combater aquela frustração de hoje em dia já não conseguirmos manter-nos afastados da enxurrada de informação que existe sobre os filmes ainda eles mal saíram. Por isso uma coisa que eu gosto é de tentar recuperar aquele ambiente de infância quando íamos a uma sala de cinema sem saber absolutamente nada sobre o que iríamos ver para além do que estava nos cartazes de cartão pendurados á entrada do cinema. Isto para quem cresceu nos anos 70/80 claro. A partir daí, com a invenção dos multiplexes à americana com pipocas nas salas foi a desgraça e o fim do cinema também.

detective-dee-phantom-flame25

Todos os anos pelo Natal compro um filme do Tsui Hark !!!
Não sei que raio de pontaria é que eu tenho tido ultimamente pois até já tenho medo de olhar para a contracapa do dvd e ler “directed by Tsui Hark”… outra vez.
E outra…
E outra…

detective-dee-phantom-flame05

Das duas uma, ou há aqui algo que me agrada bastante nas capas dos blu-rays dos filmes dele ou então parece que o universo conspira contra mim, tentando demonstrar-me como este realizador será realmente um génio e pelo visto só eu não quero reconhecer o seu lendário talento para filmes de acção…zzzzzz
Uhm ?!!
Bom, desta vez quase me convenceram; [“Detective Deee – Mystery of the Phantom Flame”] conseguiu surpreender-me.
Á segunda tentativa.
Da primeira acho que estava tão traumatizado por ter comprado outro blu-ray deste realizador que acho que nem dei grande hipótese ao filme. Vi-o porque tinha que ver, já que tinha gasto o dinheiro naquela coisa e quando o vi pela primeira vez naturalmente só notei tudo aquilo que eu odeio no cinema de Tsui Hark. Como tal, o blu-ray ficou na prateleira por mais dois anos. Estranhamente, apesar de não ter gostado nada do filme (e me ter deixado dormir a meio, como é costume quando vejo cinema do Hark), este manteve-se na minha memória e como aconteceu há um par de anos com o fabuloso “A Time to Love” que eu também tinha detestado a uma primeira visão, agora quando ontem revi [“Detective Deee – Mystery of the Phantom Flame”] fiquei agradavelmente surpreendido e portanto esta é mais uma daquelas raras vezes em que eu revejo um filme que detestei e acabo também por rever a minha posição inicial sobre ele. Estranhamente neste caso, para melhor.

detective-dee-phantom-flame03

Apesar de eu ainda não ter visto o “Once upon a time in China”, tirando esse, penso que já vi pelo menos 80% de toda a filmografia de Tsui Hark. E em 90% das vezes detestei, ou nem consegui ver os filmes até ao fim porque apesar de conterem sempre bastante acção têm na verdade sobre mim um efeito sorporifero perfeito para combater insónias, (um pouco como nos filmes de super-herois gringos actualmente).
A última xaropada de artes marciais que vi de Hark, foi o secante “Seven Swords” do qual já estou para falar dele aqui há séculos… Ou melhor, ainda estou para tentar acabar de vê-lo pela primeira vez, pois já por três vezes me sentei para o ver do início ao fim e em todas desisti bem antes de chegar a meio.
Mas então se eu detesto tanto o Tsui Hark, como raio é que eu estou sempre a ver os filmes dele ? – Perguntam vocês…e perguntam bem.
Bem, como já referi eu tenho o mau hábito de comprar filmes do Tsui Hark, sabe-se lá como !
Se calhar foi por causa do guito que já gastei com cinema dele que o homem parece ser tão importante pois eu ando a comprar filmes dele sem saber, há decadas já. Cada um pior que o outro.
Pensavam que eu estava a brincar quando disse que este realizador me persegue ?…
Primeiro foi com as cassetes VHS pois alguns filmes chegaram a portugal, depois foi com o dvd e agora parece que ando a comprar coisas dele em Blu-ray também…Até em torrents eu já saquei Tsui Harks sem saber, (alguns incluídos já neste blog também)…
Se calhar devia ir à bruxa…

detective-dee-phantom-flame07

Portanto, recapitulando ontem decidi rever [“Detective Deee – Mystery of the Phantom Flame”]. Pois como já sabia o que continha de mau, a ideia foi tentar ignorar aqueles tiques Tsui Hark que detesto e tentar procurar pelas coisas boas que descurei quando vi o filme há dois anos pela primeira vez acompanhado das minhas baixas espectativas.
E não é que desta vez adorei ?…

detective-dee-phantom-flame18

Ok, não adorei, adorei… Não fiquei extasiado…
Adorei…
Explicando…a verdade é que sabe-se lá como, ontem o raio do filme divertiu-me bastante.
É claro que mais uma vez contem tudo o que eu odeio no cinema de Hark mas acho que desta vez também lá está muita coisa boa que não costuma existir…
No que toca a coisas que eu odeio no cinema de Hark, também em [“Detective Deee – Mystery of the Phantom Flame”], tudo o que é mau continua…péssimo!
Como raio é que este tipo continua a ser considerado um bom realizador ultrapassa totalmente a minha compreensão.

detective-dee-phantom-flame12

Desenvolvimento de personagens é mentira. Mais uma vez o filme está cheio de gente totalmente desinteressante que nunca cria qualquer empatia com o espectador; as tentativas para humanizarem os heróis com a inevitável história de amor aqui caem por terra novamente pois os personagens não têm profundidade, as sequências de acção são ultra estilizadas e são sempre todas iguais, (ao que já eram em todos os filmes anteriores também). Além do mais temos ainda, o habitual desiquilibrio narrativo entre cenas de porrada repetitivas, “artificiais” e sem qualquer carisma que ainda por cima são bem curtas.
[“Detective Deee – Mystery of the Phantom Flame”] é um filme de kung-fu que irá desagradar bastante a quem procura um filmes de artes marciais, pois toda a acção embora abundante é sempre muito curta e sempre mais do mesmo do início ao fim da história…se exceptuarmos as cenas com os v…já lá vamos…

detective-dee-phantom-flame15

Ainda por cima embora neste filme a coisa já esteja mais suavizada, Hark continua a filmar como se estivesse nos anos 80. Não só pela forma como algumas sequências estão montadas como principalmente conta com uma das coisas que eu mais detesto ver em cinema e em particular no cinema deste realizador pois inevitávelmente é algo que podemos sempre esperar dele ainda hoje em dia como se o homem tivesse parado no tempo e continuasse fã daqueles filmes do Dario Argento dos anos 70 onde tudo era iluminado a lâmpadas de lava e papel de celofane ás cores azuis e vermelhas. Incrivelmente também neste filme continuamos a ver aqueles cenários iluminados por holofotes azuis e brancos que fazem com que grande parte do filme pareça ser um cenário de um videoclipfuturista” do início dos anos 80 ou um teledisco das Bangles em finais dessa década. Todos os estereótipos visuais pirosos dos anos 80 estão presentes no cinema de Hark ainda hoje e isso é das coisas que eu mais detesto nos filmes dele, pois retiram-me imediatamente de dentro do universo em que o filme esteja a decorrer para me transportar algures para um videoclip dos Duran Duran ou dos Classics Nouveaux circa 1981…blargh !

detective-dee-phantom-flame20

Esse tique visual ao pior estilo Hark em [“Detective Deee – Mystery of the Phantom Flame”] é aquilo que quase arruina o filme para mim novamente. Ocorre bem demarcado a meio da história e é precisamente por causa disto que de repente todo o trabalho espantoso de cenografia e atmosfera que finalmente foi conseguido num filme deste realizador cai por terra. Isto porquê ? Porque de repente parece que alguém decidiu ir filmar para uns esgotos subterrâneos, iluminou tudo como se fosse um video do Michael Jackson e encenou mais uma cena de luta estilizada que neste caso ainda se torna mais desinteressante pois a qualquer momento esperamos que a Madonna entre por ali a cantar o Like a Virgin.

detective-dee-phantom-flame16

Ou pior ainda, de repente [“Detective Deee – Mystery of the Phantom Flame”] deixa de ser um filme de fantasia e visualmente entra durante largos minutos por um estilo telenovela da TVI. E quem me está a ler em Portugal sabe o quanto isso é atroz !!! Iluminação televisiva do pior.
O que irrita ainda mais, pois curiosamente até meio do filme [“Detective Deee – Mystery of the Phantom Flame”] até estava a ir tão bem. Mesmo visualmente. Apesar do óbvio CGI por todo o lado, a verdade é que desta vez Tsui Hark até acertou e o filme tinha um ambiente fantástico logo desde o inicio, com cenários épicos, excelente design e uma fotografia realmente luminosa que deu à história logo uma vida bem diferente do que é costume encontrarmos no cinema de Hark.
Mas depois o gajo a meio estraga tudo quando vai para os “esgotos” filmar focos de luz nas paredes.

detective-dee-phantom-flame23

Não só desaparece toda aquela atmosfera épica que até então o filme tinha, como ainda por cima entra em total contraste visual com tudo o que supostamente estaria a ocorrer na história. Nesta parte do argumento, o bando de heróis é suposto estarem a visitar uma espécie de mundo perdido, uma cidade encantada de atmosfera negra ao melhor estilo fantasia clássica mas depois de uns mate paintings digitais um bocadinho apressados para estabelecer o aspecto desse mundo, Tsui Hark parece que joga fora todo esse design inicial e o filme parece não pertencer de todo a esse universo. Subitamente parece que estamos num outro filme despido de detalhes e com excesso de focos de luz por todo o lado.

detective-dee-phantom-flame22

Felizmente que esta sequência na cidade perdida não é longa, mas infelizmente é um verdadeiro catálogo de tudo o que é mau no cinema de acção de Tsui Hark. Porrada repetitiva, desinspirada, focos de luz ás cores por todo o lado, realização em estilo anos 80 e mais personagens de cartão sem qualquer carísma que parecem ter entrado no filme apenas para justificar a gravação de cenas no “esgoto” porque, sabe-se lá como [“Detective Deee – Mystery of the Phantom Flame”] até aí quase que nem parecia um trabalho deste realizador e o homem deve ter começado a entrar em pânico porque desta vez o filme até estava indo bem demais e os espectadores ainda estavam acordados.

detective-dee-phantom-flame26

De qualquer forma, felizmente que após este interlúdio visualmente piroso, [“Detective Deee – Mystery of the Phantom Flame”] entra novamente pelos eixos e dali até ao final continua bastante divertido e até algo carismático pois aquilo que falta em desenvolvimento de praticamente 90% dos personagens depois é compensado com uma história dinâmica cheia de reviravoltas onde se nota que houve um esforço para tentar realmente enganar o espectador no que toca à resolução do mistério.
Não me enganou a mim, mas ainda conseguiu guiar-me por um par de detalhes que eu não esperava por isso acho que quem escreveu isto está de parabéns, pois ao menos tentou realmente dar uma boa história ao público e quanto a mim conseguiu.
Tivesse este filme contado com um realizador capaz de criar algo mais do que personagens de cartão e [“Detective Deee – Mystery of the Phantom Flame”] teria sido um filme de aventuras extraordinário.

detective-dee-phantom-flame11

Assim como está, é realmente um bom filme de aventuras e provavelmente o melhor produto que Tsui Hark fez em décadas de cinema conceituado (sabe-se lá como) mas nem por isso menos pimba. Ao menos desta vez não aborrece de morte o espectador, pois as habituais cenas de acção repetitivas não duram muito, a história e conceito são excelentes e o final também é bastante bom.
O personagem do Detective Dee é um boneco excelente e espero sinceramente que na sequela já o tenham dotado de mais personalidade. A imperatriz é o melhor do filme inteiro, pois apesar de parecer um bocado à deriva pelo meio da história, é na verdade um grande personagem pela forma como está caracterizada, não sendo nem uma heroína, nem uma vilã. Como dizem alguns utilizadores no IMDB foi uma oportunidade perdida para se fazer algo mais com esta personagem na história, mas tendo em conta que isto é um filme de Hark, como está já é um verdadeiro milagre ter resultado.

detective-dee-phantom-flame09

[“Detective Deee – Mystery of the Phantom Flame”] essencialmente é o equivalente chinês dos novos filmes de Sherlock Holmes com o Robert Downey Jr.
Nota-se que a ideia foi fazer um blockbuster nos moldes ocidentais ao melhor estilo do bom cinema de aventuras criado em Hollywood mas honra seja feita a Tsui Hark isso não impediu que tivesse mantido a sua identidade oriental na mesma.
Se vocês procuram um bom cruzamento entre o Indiana Jones, o novo Sherlock Holmes para cinema e um Wuxia no estilo do O Tigre e o Dragão têm aqui uma boa proposta, pois apesar dos tiques Hark pelo meio não há dúvida que como entretenimento pipoca despretensioso é um filme muito agradável mesmo.
E divertido.

detective-dee-phantom-flame19

[“Detective Deee – Mystery of the Phantom Flame”] é um daqueles filmes que apesar das suas fraquezas nos faz ficar com vontade de ver uma sequela e sei que esta já existe…realizada por Hark novamente…
Só posso ter esperança que a segunda aventura já tenha corrigido os defeitos da primeira, tenha dado realmente vida aos personagens e por todos os deuses chineses, acabem-me com aqueles holofotes de teledisco da Maddona em inicio de carreira !!!

detective-dee-phantom-flame13

[“Detective Deee – Mystery of the Phantom Flame”] essencialmente é um mistério no estilo Sherlock Holmes tradicional, só que este sabe andar à porrada com kung-fu e tem um pouco do cinísmo de Indiana Jones o que só lhe fica bem.
Parece que este detective existiu mesmo no período retratado no filme, mas óbviamente a sua actuação como investigador policial do reino terá sido um bocadinho diferente do que aparece aqui nesta versão pipoca.
Esta aventura adapta um dos livros de um autor curiosamente do norte da europa e que supostamente serão bastante populares algures por aí…tenho que investigar isto…

detective-dee-phantom-flame04

Neste caso, a história gira à volta de assassinatos misteriosos envolvendo combustão humana espontânea e essa foi uma das melhores ideia do filme, pois apesar de usar muito o CGI nessas cenas de mortes, mesmo assim tem um estilo gore bem gráfico e sangrento que certamente nos estados unidos seria censurado mas aqui é mostrado em cada detalhe ardente de cada vez que uma vítima começa a pegar fogo espontaneamente até que morre carbonizada aos nossos olhos. Em pormenor.
Muito giro.
Essencialmente não há muito para dizer sem lhes estragar o prazer da descoberta. Resta dizer que … aquele “actor” ocidental que aparece no inicio do filme a fingir que é um navegador – Espanhol – é de ver para crer e rir até às lágrimas de cada vez que abre a boca (como se a sua barba não fosse suficientemente hilariante). Parece que foi interpretado por um conhecido… alpinista… francês…
Não perguntem…

detective-dee-phantom-flame21

E já agora se vocês pensam que já viram tudo depois deste “espanhol” completamente inútil para o argumento e que aparece sabe-se lá porquê no inicio do filme…então preparem-se para as cenas de kung-fu com veados.
Eu disse, cenas de kung-fu com veados.

detective-dee-phantom-flame08

São filmes do Tsui Hark e filmes com veados. Ultimamente parece que ando a ser perseguido por eles também…
Agora é não só um filme do Tsui Hark como também mete veados. Um verdadeiro dois-em-um com o universo a conspirar contra mim.
Eu devo ter um karma qualquer…

—————————————————————————————————————

CLASSIFICAÇÃO

Haja milagre. Um bom filme do Tsui Hark !!! Por acaso divertiu-me bastante assim que consegui ultrapassar o meu desprezo pelos tiques visuais deste realizador e só não lhe dou uma nota mais alta por dois motivos. Primeiro por causa desses mesmos tiques visuais que se intrometem a meio do filme de forma realmente intrusiva e quase estragam o ambiente todo; segundo, porque como esta aventura já tem sequela guardo a nota melhor para quando vir a continuação disto, pois espero sinceramente que consiga evoluir favoravelmente porque potencial não falta aqui, para se fazer uma excelente série de blockbusters pipoca orientais de forma a mostrar que bom cinema espectáculo não sai apenas de Hollywood como muita gente ainda pensa.
Excelente aventura apesar das falhas do costume. Aguardam-se desenvolvimentos.

Trés tigelas e meia de noodles (com possibilidade de subir no futuro) pois vale mesmo a pena espreitarem. E se tiverem blu-ray recomendo a compra deste disco pois tem uma qualidade técnica do outro mundo.

noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2emeia.jpg

A favor: É uma aventura divertida, tenta ter uma história intricada e quase consegue dar a volta ao espectador, visualmente apesar do excesso de cgi é um filme com uma identidade chinesa espectacular, já conta com uma montagem bem melhor do que costuma haver nos filmes de Hark, muitos cenários apesar de artificiais ao olho são realmente fantásticos, excelente design de produção em alguns momentos com cenários grandiosos num estilo steampunk que parece cada vez mais popular pelo oriente, tem um par de personagens com potencialidade, as cenas de combustão humana espontânea estão muito engraçadas, o final deixa-nos com vontade de ver uma nova aventura. Tem Kung-Fu com veados e “espanhóis” com sotaque francês…e barbas…ridículas…

Em certos momentos tem um certo sabor a “Young Sherlock Holmes” que muitos de vocês se recordam dos anos 80 e que em Portugal ficou conhecido como “O Enigma da Pirâmide”. Só que este agora mete Kung-Fu.

Contra: é um filme Tsui Hark com tudo o que isso acarreta de mau, não se vão escapar do estilo visual tipo videoclip pindérico anos 80 com holofotes cheios de cor azul e branca nas paredes, 95% dos personagens são de cartão, Hark não tem qualquer talento para filmar histórias de amor e por isso esta não cria qualquer empatia com o espectador, as cenas de luta são as do costume que já viram mil vezes em todos os outros filmes do realizador, a realização alterna entre um estilo bem moderno e uma estética retro que de repente quase que arrasta o filme para o pior dos anos 80, o cgi tem um design excelente mas nota-se demasiado que tudo é animação de computador.
—————————————————————————————————————

NOTAS ADICIONAIS:

Trailer
https://www.youtube.com/watch?v=-3N9n-0lpGo

Comprar Dvd
http://www.amazon.co.uk/Detective-Dee-Mystery-Phantom-Flame/dp/B004N6WXE8/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1399928636&sr=8-1&keywords=detective+dee

detective-dee-phantom-flame29

Comprar Blu-ray
http://www.amazon.co.uk/Detective-Dee-Mystery-Phantom-Blu-ray/dp/B004N6WXDY/ref=sr_1_2?ie=UTF8&qid=1399928636&sr=8-2&keywords=detective+dee

IMDB
http://www.imdb.com/title/tt1123373

detective-dee-phantom-flame28

detective-dee-phantom-flame14

Por agora (Maio 2014) o filme todo está à borla no youtube com legendas em inglês.
https://www.youtube.com/watch?v=tZiu2jqa3f0

——————————————————————————————————————

Se gostou deste poderá gostar de:

Shinobi The Promise   capinha_zu_warriors_from_the_magic_mountain_01

——————————————————————————————————————

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s