CINEMAsiatico.wordpress.com

Dai si gin (Breaking News) Johnnie To (2004) China

Deixe um comentário


Não costumo ver muito cinema de acção de Hong-Kong mas tinha ouvido falar muito bem disto e curiosamente na mesma semana o dvd de [“Breaking News“] veio grátis com um jornal qualquer aqui em Portugal;  como tal não podia ter vindo na melhor altura.
Ainda levei algum tempo com o dvd na prateleira até me decidir finalmente a vê-lo mas posso dizer que me surpreendeu; [“Breaking News“] é realmente não só um excelente filme de acção como a própria abordagem do tema central da história está bastante interessante.

Se mais outra coisa não houvesse, só pelo início vale mesmo a pena.
Os primeiros 8 minutos iniciais, com uma cena de acção totalmente filmada num único take continuo são extraordinários pela forma incrivel como conseguiram coordenar todos os actores, tiros, explosões e diálogos num único movimento de câmara.
É que o filme começa e nunca há uma mudança de enquadramento, não há cortes na montagem e não há nenhuma interrupção. Durante quase oito minutos é como se fossemos nós atrás da câmara seguindo tudo o que está a acontecer e isto não só a nível do chão, como dentro de casa, sobrevoando a rua onde há o tiroteio, passando pelos personagens em diálogo, etc.
Um pouco como apareceu também mais tarde em “Children of Men” de Alfonso Cuaron, mas aqui em [“Breaking News“] esse take continuo não passa apenas por uma cena de acção pura e simples mas percorre vários registos de narrativas diferentes.

Acreditem-me, os minutos iniciais de [“Breaking News“] são absolutamente brilhantes. E o mais engraçado é que aposto que se eu não estivesse agora aqui a destacar este pormenor, vocês seriam bem capazes de começar a ver isto e nem reparavam que o principio do filme tinha sido gravada num único take continuo.
Tudo é tão bem coreografado e as cenas de tiroteio são tão intensas que entramos imediatamente pela história a dentro sem reparar em mais nada ou conseguir respirar, o que não poderia ter sido melhor.
Ou pior.

Pior, porque a partir de um começo destes, o que poderia [“Breaking News“] continuar a fazer para nos surpreender e manter o mesmo nível de interesse ? Não muito.
E na verdade é isso que acontece. Depois dos minutos iniciais, o filme parece que muda de registo e é sempre a descer nunca mais se igualando a inventividade e eficácia desta cena inicial que se calhar deveria ter sido antes o climax do filme. Este vai perdendo alguma força ao longo da sua duração, precisamente porque o início é tão bom que a partir dali parece que não há muito mais que pudesse ser feito para manter o mesmo fascínio.

Mas não pensem que [“Breaking News“] se torna um filme chato, ou até redundante e mediano.
Tudo está muito bem pensado nesta história e o interesse mantém-se até ao final, não sem antes ainda nos mostrar algumas  cenas de acção entusiasmantes com algum humor bem colocado aqui e ali;  particularmente quando se mostra a relação entre os gangsters e as criancinhas que depois ficam reféns com o pai num apartamento.

Depois daquele inicio fantástico, a acção [“Breaking News“] muda-se para dentro de um complexo de apartamentos totalmente labirintico e claustrofóbico no meio da selva urbana de Hong-Kong moderno, onde o realizador consegue arrancar algumas sequências bem imaginadas e com bastante suspanse, até porque o conceito de andar aos tiros no interior de um prédio por corredores estreitos e apartamentos minusculos é uma ideia muito engraçada e que funciona realmente bem em termos de thriller.

Por qualquer motivo fez-me lembrar o ambiente de “Aliens” se este tivesse sido passado nos corredores estreitos da Nostromo do primeiro filme “Alien”, mas com gangsters e policias em vez de extraterrestres. Faz sentido ?
Quando virem o filme vão perceber o que quero dizer.
[“Breaking News“] mete gente aos tiros por todo o lado, mas no entanto tem um ritmo narrativo algo diferente do que é costume encontrarmos no género,  o que torna esta proposta dentro do cinema de acção algo que foge do habitual estilo a duzentos há hora comum no cinema de hong-kong em modo histérico.
Tudo está filmado de uma forma bastante tradicional e não há aqui propriamente aquele tipo de montagem estilo Anime que se costuma ver nos produtos de acção chineses, por isso tenho a certeza que muita gente irá ter a mesma sensação de estranheza que eu tive ao ver isto. O seu ritmo narrativo calmo contrasta bastante com as intensas cenas de porrada que pontuam um argumento que na verdade não trata apenas  a típica história de acção mas quer ir bem mais longe do que isso.

[“Breaking News“] essencialmente usa a acção para pontuar segmentos em que satiriza o papel da comunicação social e é este o principal propósito da história.
Uma história em que se mostra como a politica de bastidores consegue conduzir a opinião pública para um lado ou para outro ao sabor daquilo que os politicos pretendem usando a sede por notícias e exibicionismo da comunicação social e nesse aspecto [“Breaking News“] resulta bastante bem com algumas alfinetadas bem certeiras no sistema.
Embora nalguns momentos pareça tudo saído de uma banda desenhada por excesso de caracterização da situação, talvez porque tenta evidenciar demais esse lado manipulador como se o espectador ainda não tivesse percebido o que se passa e fosse preciso explicar outra vez do início.

Isto torna as partes de manipulação dos media algo redundantes até porque se repetem um bocado na sua estrutura, embora em termos de história esteja bastante interessante.  Particularmente onde se mostra que um bom profissional de marketing e um relações públicas com talento podem manipular perfeitamente os Media e por consequência, moldar a própria opinião pública em relação a qualquer acontecimento que á partida poderá parecer ser preto no branco mas que na realidade contém um lado muito mais cinzento que nunca é evidenciado pois não convém colocar os eleitores a pensar muito.
De resto, [“Breaking News“] é um filme sobre polícias e ladrões e sobre perseguições de gato-e-rato onde a certa altura o espectador já nem sabe se torce pelos gangsters ou pela polícia, o que é bom, pois filmes com anti-herois são sempre uma mais valia.

No entanto há algo estranho em [“Breaking News“], pois na verdade um filme que parece funcionar tão bem a vários níveis tinha obrigação de ser bem mais divertido e não é.
É um bom thriller de acção mas falta-lhe ali alguma construção de personagens que criasse alguma empatia entre os espectadores e o que se passa no filme.
Por breves momentos a meio da história parece que os personagens vão ganhar vida e ficar realmente interessantes na breve sequência entre os bandidos e as crianças enquanto cozinham um jantar, mas logo tudo regressa á monotonia.

Além disso, á força de criarem um filme com anti-herois, parece que os autores de [“Breaking News“] não perceberam que para fazerem isso não precisavam só de inventar personagens antipáticos. Tanto os policias como os bandidos, ou não passam de bonecos para andar aos tiros, ou então não causam qualquer empatia no espectador porque são descaracterizadamente antipáticos o tempo todo perdendo muito da humanidade e naturalidade que poderiam ter tido.
O que é um verdadeiro contraste com a própria temática do filme, pois quando [“Breaking News“] afirma que nem tudo é preto ou branco naquilo que sai da comunicação social, ao mesmo tempo fazem-no apenas com personagens unidimensionais que quase que estragam o filme por serem tão pouco interessantes.

A miuda do filme é má como as cobras porque é ambiciosa e uma verdadeira bitch manipuladora, o policia é grunho e antipático, o anti-heroi gangster é quase um clone do policia até no aspecto e ás vezes nem sabemos já quem estamos a ver aos tiros, os bandidos são todos grunhos ou não têm personalidade, os polícias são apenas gajos com coletes que andam aos tiros, os politicos são todos burocratas sem escrupulos e os jornalistas uns tótós de primeira que acreditam em tudo.
Salvam-se os reféns civis que são caracterizados de uma forma bastante divertida mas que de repente também desaparecem do filme sem grandes rascos de originalidade, como se os argumentistas tivessem decidido que estes já não servem para nada e por isso passemos á frente.
[“Breaking News“] tem tudo no lugar certo, mas é estranhamente pouco divertido, o que num filme com um começo tão bom, acaba por ficar a saber a pouco quando se chega ao final.

——————————————————————————————————————

CLASSIFICAÇÃO:

Não deixa de ser um excelente thriller que mete gangsters aos tiros com policias e muita critica social pelo meio; filmado de uma forma contida mas sempre interessante que vão gostar de seguir até ao fim pois vale mesmo a pena espreitar. Especialmente se gostam de filmes de acção.
Sendo assim, quatro tigelas e meia de noodles, porque é realmente muito bom apesar das coisas menos boas retirarem-lhe muitos dos pontos que merecia ter tido pois isto poderia ter sido uma obra-prima do cinema de acção chinês e fica a meio caminho.

noodle2.jpg  noodle2.jpg  noodle2.jpg  noodle2.jpg  noodle2emeia.jpg

A favor: a sequência inicial de quase 8 minutos de pura acção filmada num único take continuo é fabulosa pelo pormenor de toda a cena e atenção ao detalhe com uma coreografia de mestre que deve ter dado muito trabalho a coordenar, o conceito de filme de acção dentro de um bloco de apartamentos é uma ideia que resulta bem e dá alguma frescura ao género do thriller policial, a parte de critica politica e social a propósito da manipulação dos media é sempre bem-vinda.
Contra: depois da cena de acção fabulosa do inicio do filme vai perdendo fôlego e nunca mais chega ao mesmo nível de intensidade e inventividade, pelo meio arrasta-se um bocado pois há demasiado enfase em explicar e voltar a explicar como as autoridades manipulam os media em sequências que acabam por se repetir um pouco no tom em que estão filmadas, os personagens não criam qualquer empatia com o público porque ou são bonecos de cartão ou são todas antipáticas porque precisam de ser apresentados como anti-herois á força toda, esforça-se demasiado por mostrar o lado critico do sistema e pelo meio o filme arrasta-se um bocado pois nem é tão politicamente interessante assim nem as cenas de acção são particularmente cativantes, para um filme que começa tão bem acaba de uma forma banal e sem grande fôlego, deveria ter sido muito mais divertido do que na realidade é.

——————————————————————————————————————

NOTAS ADICIONAIS

Trailer
http://www.youtube.com/watch?v=9qXMhCjtEgg

Comprar
http://www.amazon.co.uk/Breaking-News-DVD-Kelly-Chen/dp/B000GL17HI/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1306788275&sr=8-1

Download aqui com legendas em Inglés

IMDB
http://www.imdb.com/title/tt0414931

——————————————————————————————————————

Filmes semelhantes de que poderá gostar:

soclose_capinha 2009 Lost Memories

——————————————————————————————————————

Autor: Alcaminhante

Chamo-me Luis, tenho 45 anos e sou desenhador gráfico/ilustrador de profissão. www.icreateworlds.net Trabalho essencialmente como freelancer em ilustração tradicional e também em criação gráfica destinada á internet. Também trabalho em Banda Desenhada e quem quiser ir buscar os pdfs grátis do meu livro "As Aventuras do Príncipe Ziph" , sigam para aqui: http://icreateworlds.net/banda-desenhada-quadrinhos-gratis Interesso-me essencialmente por cinema, literatura, fotografia e longas caminhadas ao ar livre o mais longe de centros urbanos possível. De preferência junto ao mar e em praias isoladas. Tenho actualmente um blog sobre Cinema Oriental, outro sobre Ficção-Cientifica e ainda um site sobre Marte que podem encontrar aqui: http://www.o-enigma-de-marte.info Espero que gostem das sugestões e voltem sempre. Luis

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s