CINEMAsiatico.wordpress.com

Xin shu shan jian ke (Zu Warriors from the Magic Mountain) Hark Tsui (1983) China

Deixe um comentário


Eu devo ser masoquista porque por qualquer motivo não páro de tentar ver filmes do Tsuy-Hark.
O facto deste realizador ser tão considerado por todo o lado, especialmente no ocidente como sendo um daqueles génios orientais do cinema ultrapassa-me por completo e por isso acho que continuo na minha quest pessoal para tentar encontrar uma obra dele que me provoque algo mais do que sono, só porque não compreendo de todo tanta consideração pelos seus filmes.

Já tinha comprado este dvd há mais de quatro anos atrás num daqueles cestos de promoção em supermercados com filmes rascas por 2€ apenas mas como depois notei que o realizador era Tsuy-Hark fui deixando o filme na minha prateleira até hoje. Isto porque na altura já tinha visto tantos outros filmes dele que me aborreceram de morte que não me apetecia nada espreitar o dvd.
Aliás isto ainda me acontece com o “Era Uma Vez na China” também. Já o comprei há anos e continua á espera de ser visto pelos mesmos motivos, porque ainda acho que estou a tentar acordar de filmes como “Seven Swords” de que ainda não falei aqui, porque sinceramente nem sei o que dizer.

Portanto, agora com [“Zu Warriors of the Magic Mountain“] a coisa custou, mas foi. Já vi o dvd.
Estava farto de ler por todo o lado o quanto este filme é uma qualquer obra prima do cinema de fantasia, particularmente do cinema feito na China e portanto a curiosidade levou a melhor.
Além disso como já tinha visto (e comprado para desgraça minha) o seu remake moderno (também realizado por Tsuy-Hark), o indescritívelmente plástico “Zu Warriors” de que já falei por aqui no blog, estava na hora de espreitar a verão original e maravilhar-me então com este suposto grande clássico do cinema.

E por acaso, não está nada mal não senhor.
Parece que Tsuy-Hark quase que acertou num filme.
Embora esta produção de 1983 contenha já o catálogo de tudo o que nunca resulta no seu cinema, (história vazia, personagens sem interesse, montagem completamente errática, acção, acção,acção e efeitos do piorio) a verdade é que [“Zu Warriors of the Magic Mountain“] tem um certo charme por ser uma produção tão ingénua mas claramente feita com grande dedicação na altura. E é essa alma e dedicação que se nota no filme e transparece para o espectador, pois tudo é tão inacreditávelmente artesanal que isto mais parece um filme amador com uma grande produção mas sem meios técnicos absolutamente nenhuns.

Sofre do habitual problema dos filmes de Tsuy-Hark; acção, acção,acção,acção e mais acção, acção,acção tudo alinhavado numa montagem que mais parece não sê-lo pois todas as cenas parecem estar remendadas umas ás outras quanto mais não seja para aproveitar frames filmados e todo o conjunto geral a partir de certa altura começa a tornar-se insuportável.

Embora [“Zu Warriors of the Magic Mountain“] comece de uma forma bastante divertida com momentos de acção engraçados e humor quanto baste, logo que passa ao ambiente mais mágico a coisa descamba no habitual leque de duelos mágicos sucessivos que a partir de certa altura já nos parecem todos iguais e onde não faltam os tradicionais diálogos ao melhor estilo : “o meu poder é maior que o teu” espalhados pelo filme todo.

No entanto [“Zu Warriors of the Magic Mountain“] tem algo cativante. O facto de parecer um filme tão artesanal (e foi) a todo o instante dá-lhe muito mais personalidade do que depois o péssimo remake moderno veio a (não) ter.
[“Zu Warriors of the Magic Mountain“] filmado em 1983 com efeitos especiais dignos dos anos 50 e onde se veêm os fios onde os actores estão pendurados o tempo todo tem muito mais pinta e identidade do que a versão moderna cheia de CGIs ao milhar.

Se para alguma coisa a versão moderna serviu terá sido para revelar as verdadeiras fragilidades do original. Ou seja, com efeitos modernos todo o espirito artesanal da obra desapareceu e ficamos só com os personagens mal estruturados, com a montagem do piorio e com a história sem qualquer suspanse ou interesse.
Tudo isto já está presente em [“Zu Warriors of the Magic Mountain“] versão 1983, mas ao menos nesta o espírito da obra é tão amador e ingénuo que todo esse ambiente quase que anula as típicas fraquezas do cinema do realizador e torna a versão original num clássico absoluto do mau cinema ou pelo menos do cinema totalmnte kitsh.

A história deste original embora semelhante ao que depois foi apresentado no remake, tem no entanto mais pormenores engraçados e um sentido de humor que funciona em muitas partes do filme. Além disso os personagens vão ganhando alguma identidade com o desenrolar da história e como tal [“Zu Warriors of the Magic Mountain“] até se torna um filme divertido se deixarmos o cérebro á porta e entrarmos no espirito da coisa.

Curiosamente é muito parecido em estilo totalmente histérico com o igualmente esquizofrénico “A Chinese Tall Story” e por isso se conseguirem aguentar tanta overdose de maus efeitos especiais tradicionais e sequências de acção indiscritivelmente atabalhoadas em [“Zu Warriors of the Magic Mountain“], irão conseguir ver também “A Chinese Tall Story” do principio ao fim e olhem que não é fácil.
E quem sabe se depois não gostarão também do remake “Zu Warriors“…

[“Zu Warriors of the Magic Mountain“] pode tornar-se incrivelmente chato por ter tanta sequência de acção atabalhoada a todo o instante que cansa, mas por outro lado, se gostam de produções de baixo orçamento com aquele ambiente onde nada funciona mas tudo resulta, então este é um filme a espreitar. E o facto de ser um produto de 1983 ainda lhe dá mais charme.
Como filme falha em tudo e mais alguma coisa, no entanto resulta como excelente divertimento de fantasia onde o melhor de tudo é ver o pessoal pendurado com fios a todo o instante.

Nota alta também para os efeitos especiais.
São todos do piorio, maus demais mesmo, mas não há dúvida que houve aqui muita criatividade para tentar ultrapassar as limitações técnicas tanto a nivel de efeitos como a nível de design de criaturas.
Nunca tinha visto um filme em que os monstros fossem feitos de lençois e disparassem toalhas das mãos, mas não é que isto resulta ?!! Tem momentos de batalha muito divertidos e só é pena usar e abusar dessas sequências porque se isto tivesse uma narrativa mais pausada, uma boa montagem e uma história mais bem estruturada [“Zu Warriors of the Magic Mountain“] poderia ter sido realmente a obra-prima de Fantasia que supostamente parece ser para muito crítico.

Assim como está, é uma obra-prima de qualquer coisa sim, mas não se percebe bem do quê.
Pela breve mas excelente entrevista a um dos actores presente no dvd edição PT, nota-se que houve um claro esforço para se fazer um bom filme na altura com os meios e os conhecimentos que havia e se pensarmos bem nisto tudo, [“Zu Warriors of the Magic Mountain“] é realmente um bom filme por esse prisma, pois tirando uma melhor estruturação do argumento e uma montagem como merecia ter, se calhar foi mesmo dificil terem conseguido fazer melhor do que isto.

[“Zu Warriors of the Magic Mountain“] tem muitas falhas. O excesso de acção descabido e as sequências que nunca mais parecem acabar são um dos maiores entraves para que isto se torne tão divertido como aparenta ser nos primeiros minutos, mas não há dúvida que há aqui algo único e especial.
Sendo assim…

——————————————————————————————————————

CLASSIFICAÇÃO:

Bem melhor do que o remake embora sofra exactamente das mesmas falhas. No entanto os efeitos especiais totalmente artesanais dão-lhe muita personalidade e é realmente um filme de fantasia único no género.
É muito parecido com o histérico “A Chinese Tall Story” e por isso quem gostou desse vai gostar de [“Zu Warriors of the Magic Mountain“], pois é tão bom ou tão mau quanto esse, menos os CGIs que ainda não tinham sido inventados.

noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2.jpg

A favor: há fios a pendurar actores por todo o lado, os efeitos especiais são totalmente amadores mas muito muito criativos, tem monstros feitos de lençois que disparam toalhas das mãos e fitas de pano como raios, tem bons cenários de interiorres construidos em estúdio que parecem cenários construídos em estúdio, tem maus cenários de exteriores contruídos em estúdio que parecem maus cenários de exteriores contruídos em estúdio com muito cartão e papel, tem um bom sentido de humor e alguns gags são muito engraçados, tem muita imaginação visual, os personagens são um vazio mas vão ganhando algum carísma com o desenrolar da porrada, é um filme com algum charme e uma obra-prima falhada com muita identidade.
Contra: tem porrada a mais e especialmente tem porrada looooooooonga demais, parece que nunca mais acaba (pelo visto o esta mania do Tsuy-Hark para finais que nunca mais acabam já vem de longe), a montagem é do piorio em muitos momentos e ás vezes faz um filme do Michael Bay parecer cinema de autor do Manuel de Oliveira em contraste, a história tem potencial mas está totalmente esfrangalhada por tanta cena de porrada mágica a todo o segundo, é um filme algo vazio e não é por culpa dos maus efeitos especiais.

——————————————————————————————————————

Trailer
http://www.youtube.com/watch?v=JZHEn1MxEV4

Comprar
Aqui em Portugal está por todo o lado (promoções de filmes rascas em supermercados) numa boa edição DVD a um preço da chuva ainda. Comprei-o há mais de quatro  anos de anos por 2€  já na altura.
Fora daqui, podem comprá-lo na Amazon americana e pouco mais pois parece esgotado em todo o resto do mundo.
http://www.amazon.com/gp/product/B00023BN2E/ref=pd_lpo_k2_dp_sr_1?pf_rd_p=1278548962&pf_rd_s=lpo-top-stripe-1&pf_rd_t=201&pf_rd_i=6305261385&pf_rd_m=ATVPDKIKX0DER&pf_rd_r=1CQTD3JY9THJ76K4GWH1

Download aqui com legendas em inglés.

Download do remake moderno com legendas em PT/br

IMDB
http://www.imdb.com/title/tt0086308

——————————————————————————————————————

Se gostou deste poderá gostar de:

Shinobi The Promise A Chinese Tall Story

——————————————————————————————————————

Autor: Alcaminhante

Chamo-me Luis, tenho 45 anos e sou desenhador gráfico/ilustrador de profissão. www.icreateworlds.net Trabalho essencialmente como freelancer em ilustração tradicional e também em criação gráfica destinada á internet. Também trabalho em Banda Desenhada e quem quiser ir buscar os pdfs grátis do meu livro "As Aventuras do Príncipe Ziph" , sigam para aqui: http://icreateworlds.net/banda-desenhada-quadrinhos-gratis Interesso-me essencialmente por cinema, literatura, fotografia e longas caminhadas ao ar livre o mais longe de centros urbanos possível. De preferência junto ao mar e em praias isoladas. Tenho actualmente um blog sobre Cinema Oriental, outro sobre Ficção-Cientifica e ainda um site sobre Marte que podem encontrar aqui: http://www.o-enigma-de-marte.info Espero que gostem das sugestões e voltem sempre. Luis

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s