CINEMAsiatico.wordpress.com

Pen choo kab pee (The Unseeable) Wisit Sasanatieng (2006) Tailândia

Deixe um comentário


Desde “A Tale of Two Sisters” que não encontrava um thriller sobrenatural tão fascinante e portanto fiquem já a saber que [“The Unseeable“] leva logo uma classificação excelente porque é realmente cativante.

Ainda ponderei seriamente não lhe atribuír as cinco tigelas de noodles e o golden award que lhe dou e ficar-me apenas pelas cinco tigelas de noodles “apenas“, mas depois de pensar muito no assunto, percebi que estava a diminuir o valor de [“The Unseeable“]  só porque é mais um filme do realizador Wisit Sasanatieng e isto já parece suspeito eu estar a dar tanta classificação máxima a todo e qualquer filme dele que me passa pela frente.

Já o fiz com “Citizen Dog” e depois com “Tears of the Black Tiger” e portanto, agora até a mim me parecia estranho voltar a dar novamente a classificação máxima a outro filme deste realizador, especialmente tendo em conta que até há menos de um mês atrás eu nunca tinha ouvido falar do tipo.
Mas a verdade é que também adorei[“The Unseeable“] e acho que está carregado de coisas que o tornam não só num dos melhores filmes sobrenaturais desde o extraordinário “A Tale of Two Sisters” mas também num produto com uma identidade muito própria que merece ser valorizada.

Isto, mesmo apesar de [“The Unseeable“] nem ter nada de muito original, pois essencialmente vai beber a todas as referências clássicas e mais algumas dentro do género de filme com casas assombradas.
Na verdade não me lembro de haver qualquer coisa minimamente original na história de [“The Unseeable“]. Desde a premisa á volta da casa isolada, até ao próprio –spoiler– presente no titulo do filme tudo indica ao espectador que irá ver não apenas uma história idêntica a tantas outras mas essencialmente um filme homenageia todo o cinema clássico sobrenatural que já vimos em Hollywood mas desta vez transposto para as paragens da Tailândia.

E isto não poderia ter resultado melhor. Quando percebemos que em [“The Unseeable“] não iremos ver nenhuma história particularmente surpreendente ou original, estamos livres enquanto espectadores para nos envolvermos na atmosfera clássica e deixarmo-nos levar pelo seu tom assombrado que é a grande força deste filme.
[“The Unseeable“] é um filme assombrado e tudo nele remete para um ambiente quase encantado e perdido no tempo, onde, aposto a própria época em que a tudo se passa terá sido pensada para ainda aumentar mais esse efeito.

Essencialmente conta a história de uma rapariga que viajando em busca do marido desaparecido, chega a uma quinta isolada numa região remota da Tailândia seguindo uma pista do seu paradeiro. Grávida e prestes a ter o filho, vê-se obrigada a servir como empregada nessa casa em troca do abrigo e a partir daí tudo aquilo que o espectador espera, acontece.
Curiosamente [“The Unseeable“] é um filme muito parecido com outro grande sucesso, produzido em Hollywood há alguns anos atrás e realizado em Espanha mas é melhor não revelar o nome desse título porque acabaria por ser mais um spoiler e este filme já é suficientemente previsivel para que eu lhes estrague ainda mais as coisas.

Embora, o facto de ser bastante previsível, não signifique que a história seja particularmente básica. Pelo contrário, [“The Unseeable“] tem um excelente argumento cheio de pequenos pormenores que os fará querer voltar a vê-lo porque não apanharão tudo á primeira, pois este filme é um verdadeiro festival de texturas tanto a nível visual como no que toca ás várias camadas da própria história.
Não será propriamente tão complexo quanto, “A Tale of Two Sisters” e é bem menos labírintico que esse fantástico titulo sul-coreano, mas se gostaram desse vão gostar muito de [“The Unseeable“] pois são muito semelhantes em termos de estrutura.

Têm também em comum o facto de serem dois filmes que vão muito para além do filme de terror, por isso tal como “A Tale of  Two Sisters”, também [“The Unseeable“] é um daqueles raros filmes sobrenaturais que muito provavelmente irão agradar bastante até aquelas pessoas que normalmente nem gostam muito de filmes de terror ou têm medo de os ver.
[“The Unseeable“] não será propriamente um filme de terror puro, porque na verdade até nem é tão assustador assim e nem sequer o seu final “chocante” causa aquele arrepio inesperado na espinha precisamente por seguir o estilo clássico de toda a história e como tal ser tão previsível.
Por isso estamos na presença de um titulo muito recomendável até para quem não costuma gostar de cinema deste género.

Estamos essencialmente na presença de uma história sobrenatural e o terror acaba por ser a consequência e não o objectivo.
[“The Unseeable“] contém um par de bons sustos, mas não abusa deles porque prefere “abusar” do ambiente encantado desconfortável que nos faz passar o filme todo a pensar que há algo de muito errado naquela casa onde as sedas transparentes nos décors substituem os corredores escuros e as sombras do costume.
Arrepia mais a interacção dos personagens em ambientes supostamente normais nesta história do que própriamente as típicas cenas com fantasmas que também as tem e isto muito graças ao talento visual do realizador que mais uma vez cria uma obra intensamente gráfica e onde cada imagem é um verdadeiro quadro.

Um quadro, desta vez pintado em tons sépia intercalado por verdes  misteriosos  e também aqui o realizador volta a surpreender quem como eu esperava um filme bem mais assumidamente gráfico em modo histérico como tinha sido a regra nos filmes anteriores.
[“The Unseeable“] troca-nos as voltas visualmente e mantém-se sóbrio durante toda a sua história o que só demonstra o talento deste tipo para conseguir mudar de registo estético sem nunca perder o seu dom para contar histórias visualmente muito cuidadas onde nunca se descura o argumento.

Tudo funciona em [“The Unseeable“] e surpreende porque consegue ser um excelente filme sobrenatural sem precisar de ser particularmente original. Temos uma casa assombrada visualmente perturbante e cheia de corredores escuros quanto baste, temos fantasmas criançinhas para nos darem cabo dos nervos, personagens cativantes e onde nem sequer falta a típica governanta antipática e absolutamente arrepiante ao melhor molde clássico.

E ainda por cima há um sentido de humor absolutamente surpreendente em [“The Unseeable“] que eu não estava nada á espera, pois o realizador consegue brincar completamente com o suspanse e as expectativas dos espectadores quando nos prega um susto ou dois com um par de momentos humorísticos quando nós esperariamos arrepiar-nos com algo muito assutador.

——————————————————————————————————————

CLASSIFICAÇÃO:

Quase, quase tão bom quanto “A Tale of  Two Sisters” embora lhe falte a originalidade que se calhar merecia ter tido.
Por outro lado, é um grande filme sobrenatural e um thriller misterioso que irá agradar até aquelas pessoas que normalmente não gostam de filmes deste género.
Cinco tigelas de noodles e um Golden Award porque gostei mesmo muito e manteve-me agarrado ao ecran do primeiro ao último minuto apesar de toda a previsibilidade da história e do desenlace final.

noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2.jpg gold-award.jpg

A favor: o realizador não se repete e inova a sua própria estética, a atmosfera visual é fantástica, a casa tem pilhas de atmosfera, tudo tem um sabor clássico e assume-se totalmente enquanto homenagem visual ao melhor daquilo que já vimos noutros sitios, os personagens são trágicamente cativantes, tem fantasmas criancinhas e vozes infantis no escuro, tem momentos de humor muito bem colocados para nos fazer realmente respirar de alívio nos sitios certos embora totalmente inesperados, a história é previsivel mas cheia de pequenos e complexos pormenores que os fará querer voltar a rever este título, o personagem da governanta clássica está perfeito e vão adorar odiá-la e teme-la, a fotografia do filme é fantástica, está cheio de imagens extraordinárias, é um filme cheio de textura em muitos sentidos, agradará até aqueles que normalmente nem gostam de filmes de terror, como filme sobrenatural é um thriller excelente, consolida a minha fé no cinema tailândes depois de tanto filme péssimo que costuma sair daquele país.
Contra: tudo é por demais previsível e perde totalmente aquele impacto final que deveria ter tido e não tem a partir do momento em que o mistério começa a ser revelado, o trailer é mais assustador que o filme, não é tão bom quanto “A Tale of Two Sisters” apenas porque a história é mais simples e previsivel.

——————————————————————————————————————

NOTAS ADICIONAIS:

Trailer
http://www.youtube.com/watch?v=tKg35cY4GhQ

Comprar
http://sensasian.com/product.php/en/V14981H-D/

Download aqui

IMDB
http://www.imdb.com/title/tt0950500/combined

——————————————————————————————————————

Se gostou deste poderá gostar de:

A Tale of Two Sisters

——————————————————————————————————————

Autor: Alcaminhante

Chamo-me Luis, tenho 45 anos e sou desenhador gráfico/ilustrador de profissão. www.icreateworlds.net Trabalho essencialmente como freelancer em ilustração tradicional e também em criação gráfica destinada á internet. Também trabalho em Banda Desenhada e quem quiser ir buscar os pdfs grátis do meu livro "As Aventuras do Príncipe Ziph" , sigam para aqui: http://icreateworlds.net/banda-desenhada-quadrinhos-gratis Interesso-me essencialmente por cinema, literatura, fotografia e longas caminhadas ao ar livre o mais longe de centros urbanos possível. De preferência junto ao mar e em praias isoladas. Tenho actualmente um blog sobre Cinema Oriental, outro sobre Ficção-Cientifica e ainda um site sobre Marte que podem encontrar aqui: http://www.o-enigma-de-marte.info Espero que gostem das sugestões e voltem sempre. Luis

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s