CINEMAsiatico.wordpress.com

Mah nakorn (Citizen Dog) Wisit Sasanatieng (2004) Tailândia

Deixe um comentário


Não estava nada á espera que a surpresa cinematográfica do ano me viesse caír em cima vinda da Tailândia, mas foi o que aconteceu agora com este surpreendente e mágico [“Citizen Dog“].

Tinha este título na lista de filmes para ver há séculos mas até hoje nunca tinha tido muita curiosidade porque nunca pensei que um filme no mais puro estilo Photoshop, ainda por cima saído da Tailândia, pudesse ser algo tão extraordinário.
Adoro quando me aparecem estes filmes que me trocam as voltas e me surpreendem para além das expectativas.

Não tenho grande opinião do cinema Tailandês especialmente daquele que envolve muito trabalho com efeitos digitais, porque sinceramente practicamente tudo o que vi até hoje não me surpreendeu de todo pela positiva.
Depois de levar com coisas como “2022 Tsunami” e outros títulos Tailandeses que nem cheguei a referir ainda aqui por serem maus demais, a minha ideia sobre o cinema daquele país não é  própriamente a melhor pois sempre me pareceu demasiado esquizófrenico com uma identidade demasiado marcada por múltiplas referências que na minha opinião raramente combinam de forma agradável ou eficaz numa linguagem visual que resulte.

Como eu sei que mais de metade das visitas a este blog, chegam até aqui á procura de sugestões para filmes românticos em estilo fofinho oriental, achei que estava na altura de recomendar mais outra coisa do género. O problema é que depois de já ter falado de prácticamente todas as minhas histórias de amor favoritas (até ao momento) por cá, queria voltar ao género com algo realmente que valesse mesmo a pena recomendar.

Como tal, em busca de novos estilos de histórias de amor resolvi insistir um pouco mais no cinema Tailandês e  voltar-me agora para o cinema romântico dessas paragens que ainda não explorei convenientemente por falta de boas referências.
E não podia ter começado melhor, pois [“Citizen Dog“] é absolutamente notável em todos os aspectos e um digno candidato de figurar no meu top de cinema fofinho futuramente.

Como descrever isto ?…
[“Citizen Dog“] tem acima de tudo uma característica que o torna extraórdinario logo á partida. É um daqueles filmes em que não conseguimos de todo imaginar o que irá acontecer a seguir e muito menos fazemos a mais pequena ideia do que nos irá aparecer pela frente na próxima cena !! E como este não existem já muitos filmes.

Tem outra característica fantástica. Podem até ver o trailer que irão surpreender-se na mesma com o resultado do filme no seu todo e não vão deixar de gostar muito de o seguir por já conhecerem algo sobre ele.
Isto se entrarem no espírito da coisa, porque [“Citizen Dog“] não é propriamente um filme …digamos, normal…
Faz imediatamente lembrar o genial “Amélie” de  Jean Pierre Jeunet, tanto pela sua estética como pela sua estrutura narrativa que remete imediatamente para uma “Amélie” oriental.

No entanto [“Citizen Dog“] não é de forma alguma uma imitação pois tem uma identidade muito própria e inclusivamente o seu estilo oriental ainda o torna mais fascinante e acima de tudo, bem mais divertido.
No entanto, se não gostaram de “Amélie” muito provavelmente também não irão gostar nada deste pois insere-se no mesmo estilo.

Há filmes que têm efeitos especiais a mais e por isso são desastrosos enquanto cinema, no entanto aquilo que muita gente chama cinema-photoshop nem sempre pode ser usado de forma depreciativa e [“Citizen Dog“] é um excelente exemplo de como um filme não seria o mesmo se tivesse tido medo de usar e abusar da sua estética extremamente gráfica para não ser conotado negativamente com um filme de puros efeitos especiais.

[“Citizen Dog“] usa mas não abusa dos efeitos especiais digitais e assume plenamente a sua estética artificial. Aliás, não só assume o estilo photoshop na sua plenitude como o usa de forma perfeita para criar a sua identidade cinemática.
Apesar do excesso de imagens digitais, estas estão lá para servir a história e nunca o contrário.
Este mundo não seria o mesmo se o digital não existisse e assim aquilo que poderia ter destruido o filme, torna-se num dos seus grandes pontos altos.

Nem que seja para continuarmos a ver imagens tão bonitas desejamos continuar a acompanhar o filme até ao fim.
Já  “The Promise” tinha entrado deliberadamente pela estética artificial para reproduzir o seu mundo saido de um livro de conto de fadas e [“Citizen Dog“] faz aqui exactamente o mesmo, embora se calhar ainda o faça melhor.

É no entanto um filme com um visual extramente kitsh onde as cores em modo histérico predominam e a piroseira gráfica generalizada pode ser demasiado para muitos espectadores, por isso é preciso entrar na onda deste universo para apreciarmos realmente todo o trabalho incrível que existe neste pequeno e surpreendente filme saído inesperadamente da Tailândia.

É que essencialmente estamos na presença de mais um conto de fadas, neste caso quase uma espécie de fábula urbana.
[“Citizen Dog“] é também um filme de Fantasia, mas não no estilo aventuras medievais a que estamos habituados, nem no estilo conto de fadas tradicional.
É sim uma espécie de conto de fadas moderno e visualmente tem momentos em que nos parece estarmos apenas a ler uma banda-desenhada com imagens em movimento.

Há de tudo neste filme. Herois apaixonados, princesas um bocadinho parvas, um motard-morto-vivo, um gajo que anda de autocarro para se esfregar nas gajas boas, um tipo que lambe tudo e muito mais que irão adorar descobrir.
E esperem só até ver a pequena Mam mais o seu ursinho de peluche !!
E mais não digo…para não ser acusado de pedófilo.

[“Citizen Dog“] é um filme brilhante por muitos motivos, mas um dos mais fortes é o seu sentido de humor muito gráfico e original e onde nenhuma piada nos é atirada á cara, mas onde nos fartamos de rir quanto mais não seja pelo inesperado das situações e personagens.
Os gags são mais que muitos, e muitas vezes aparecem onde menos se espera. Podem ser uma frase, podem ser visuais e muitas das vezes estamos a rir mesmo quando o filme nem sequer nos parece tão cómico assim, o que não deixa de ser estranho.

[“Citizen Dog“] é um filme muito estranho. Não se assume como uma comédia, mas tem momentos hilariantes, não será exactamente um filme romântico dentro dos moldes habituais mas tem por base uma história de amor, não é um filme de fantasia mas apresenta-nos um dos mais encantadores e originais universos paralelos urbanos do cinema recente, não é um drama mas ainda tem tempo para nos falar de um par de temas que darão bons motivos para conversas.

Visualmente é não só brilhante como tem momentos lindíssimos e com paisagens artificiais tão bonitas por todo o lado que é daquelas obras que vale a pena rever quanto mais não seja para poder captar melhor todos os detalhes presentes em cada enquadramento pois cada imagem desta história podia ser um quadro com vida própria.

Não é um filme musical, mas a música está sempre presente nas alturas certas e é quase uma personagem subliminar ao longo de toda a história.
[“Citizen Dog“] está cheio de pequenas melodias que quase não notamos mas que damos por nós com elas na cabeça depois do filme acabar. Inclusivamente a música do genérico é absoltuamente genial por parecer tão simples e inóqua a uma primeira audição.

Começamos logo a perceber que [“Citizen Dog“] será algo de muito especial pelo genérico do filme que nos apanha desprevenidos e nos agarra com o seu estilo inesperado apresentando-nos uma espécie de amostra daquilo que nos espera ao longo do filme. Toda a envolvência da história é uma combinação perfeita entre o visual e a música que quase subliminarmente nos entra pelo cérebro sem nós nos darmos conta e nos transporta por um mundo completamente alucinado durante 90 minutos absolutamente divertidos pela sua originalidade , (embora o filme tenha uma estrutura narrativa algo estranha por isso não esperem que isto seja um filme normal).

[“Citizen Dog“] conta a história de um rapaz do campo que vem viver para a cidade onde conhece uma rapariga pela qual se apaixona. Como ela não lhe liga nenhuma o rapaz vai arranjando profissões sucessivas de modo a se adaptar ás necessidades da miuda e conseguir estar sempre presente na sua vida.
Mas a conquista não será fácil, pois ela só se interessa por um misterioso livro de capa branca que um dia encontrou e com o qual está totalmente obcecada.

Leva o livro branco para todo o lado e o seu maior sonho é conseguir um dia perceber aquilo que insiste em continuar a ler mesmo não conhecendo a lingua na qual o texto está escrito. E isto é apenas o inicio da história.
Pelo meio ainda temos o tipo muito fixe que apesar de estar morto continua a andar de mota porque curte ser taxista-motard,  a avó do heroi que reencarnou numa osga e o amigo do heroi que anda de autocarro para se esfregar nas gajas boas em hora de …ponta.

Isto e tudo o mais que vocês nem imaginam até que o enigma do misterioso livro branco é resolvido e a coisa termina no inevitável happy-end.
Sim, porque [“Citizen Dog“] é um filme Tailandês, não é uma história Sul Coreana ou Japonesa por isso não esperem histórias de amor para chorar. Este é um filme completamente boa onda, cujo o objectivo é fazer-nos felizes e como tal o resultado não poderia ser melhor.

Desde as músicas totalmente cheias de boas vibrações, ao tom colorido do universo, ao humor que nos atinge em cheio nas sequências mais inesperadas, até á história de amor completamente diferente daquilo a que estamos habituados no cinema romântico oriental, tudo em [“Citizen Dog“] está orquestrado para nos fazer sentir bem.
É um filme fantástico para aqueles momentos mais tristes pois conseguirá colocar-lhes um sorriso no rosto e muito provávelmente irá meter-lhes a música do genérico na cabeça durante dias.
E garanto-vos que depois do filme acabar vocês voltarão ao genérico só para curtir a boa onda.

Depois de ter visto tantos maus exemplos de cinema Tailandês nos últimos anos, foi uma verdadeira surpresa ter encontrado um filme assim tão refrescante.
Não só tem uma identidade muito própria como consegue agarrar do primeiro ao último minuto.

Se calhar nem funciona particularmente bem enquanto história romântica. Não irão ficar com [“Citizen Dog“] na memória pela história de amor em particular mas garanto-vos que se irão lembrar deste filme por muito tempo.
Na verdade a ter alguma falha, na minha opinião, está no facto de tendo por base uma história de amor nunca levou esse registo a um nível que se calhar deveria ter levado.

Não é por nos importarmos particularmente com a história de amor dos protagonistas que [“Citizen Dog“] resulta e se calhar deveria ter sido esse mais o seu ponto central, pois o filme parece estar algo fragmentado em dois actos. O primeiro em que conhecemos todo o universo do heroi e ficamos a saber da sua paixão pela rapariga e o segundo acto mais centrado na obsessão desta pela ecologia o que acaba por deixar para segundo plano o sentimento do heroi em relação ao seu amor.

[“Citizen Dog“] apesar de ser uma comédia romântica, tem muito pouca emotividade no que toca á história de amor e por isso o final feliz não tem aquele impacto emocional que poderia ter tido. Não tem, porque toda a história está carregada de uma boa onda tal, que nunca existe na verdade um núcleo dramático que nos fizesse duvidar por momentos do inevitável final feliz.
A faltar alguma coisa neste filme, falta-lhe algum suspanse romântico e o segmento final perde muita da emotividade que poderia ter tido na minha opinião.
De qualquer forma é um pequeno grande filme romântico com dezenas de outras coisas para ver e muito, muito bom humor com alguns gags particularmente inesperados e hilariantes até pela forma como são usados para fazer avançar a história. [“Citizen Dog“] está cheio de piadas mas todas colocadas cirurgicamente de forma a servirem para qualquer coisa no contexto geral.

Não parece, mas [“Citizen Dog“] é um daqueles filmes que pedem uma segunda e até uma terceira visão até que percebamos o quanto é bom e como está carregado de detalhes a que não prestamos atenção quando o vemos de forma desprevenida pela primeira vez.
De qualquer forma vocês voltarão a ele muitas vezes certamente, quanto mais não seja para curtirem o genérico. E se virem o genérico, têm de continuar a ver o resto, mesmo já sabendo o que acontece. E tudo acontece neste filme.

[“Citizen Dog“] é totalmente hipnótico. Único, divertido e visualmente brilhante.
Uma pequena grande surpresa saida da Tailandia á espera de ser descoberto hoje mesmo.

——————————————————————————————————————

CLASSIFICAÇÃO:

Absolutamente  obrigatório para quem gosta de bom cinema romântico com muita  imaginação visual.
Não estará propriamente na linha de um  ”The Classic“, “Be With You“, “My Sassy Girl”, “Fly me to Polaris“ ou “Il Mare“ mas é uma proposta totalmente diferente com um estilo de conto de fadas urbano que resulta plenamente e os irá divertir se gostaram por exemplo de “Amélie” de Jean Pierre Jeunet.
Cinco tijelas de noodles e um Golden Award como selo de qualidade, sem qualquer hesitação por tudo e mais alguma coisa, apesar de eu ter ficado algo desapontado pela ausência de um conteúdo mais dramático na história de amor central.
No entanto finalmente aparece algo saído do cinema Tailandês que se destaca pela positiva e só por isso merece a nota máxima, até porque o filme é mesmo bom.

noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2.jpg gold-award.jpg

A favor: o estilo conto de fadas urbano, o visual do filme é fabuloso, cores incriveis e cada imagem é um quadro, tem um sentido de humor genial e contém momentos hilariantes, os personagens são inesqueciveis, nunca conseguimos adivinhar o que vai aparecer a seguir, arrisca ser politicamente incorrecto, a música é perfeitamente hipnótica, a abertura do filme é genial com uma sequência musical muito divertida, excelente exemplo de como se pode fazer cinema em total estilo photoshop sem perder qualidades cinemáticas, é um filme que se revê com prazer e onde se descobre sempre uma coisa nova a nova visão, excelente filme familiar também, finalmente um filme Tailandês em condições !!
Contra: quem não gosta do estilo gráfico excessivamente artificial não vai gostar disto, a história de amor não tem nenhum suspanse romântico ou um coração dramático tão forte quanto eu gostaria de ter visto  e como tal o final feliz perde alguma força.

——————————————————————————————————————

NOTAS ADICIONAIS:

Trailer 1
http://www.youtube.com/watch?v=fCkoURIxkjg&feature=related
Trailer 2
http://www.youtube.com/watch?v=jn47ifAAOVw&feature=related

Créditos iniciais do filme – Se calhar tem mais impacto dentro do contexto do filme (especialmente se o virem com bom som) , mas não podia deixar de lhes mostrar isto pois dá uma ideia geral do tom da história.

Comprar
Eu bem que queria ter isto mas parece ser impossível de se encontrar actualmente.
Se souberem onde está á venda digam qualquer coisa.

Download aqui

IMDB
http://www.imdb.com/title/tt0444778/combined

——————————————————————————————————————

Filmes estéticamente semelhantes de que poderá gostar:

The Promise

——————————————————————————————————————

Autor: Alcaminhante

Chamo-me Luis, tenho 45 anos e sou desenhador gráfico/ilustrador de profissão. www.icreateworlds.net Trabalho essencialmente como freelancer em ilustração tradicional e também em criação gráfica destinada á internet. Também trabalho em Banda Desenhada e quem quiser ir buscar os pdfs grátis do meu livro "As Aventuras do Príncipe Ziph" , sigam para aqui: http://icreateworlds.net/banda-desenhada-quadrinhos-gratis Interesso-me essencialmente por cinema, literatura, fotografia e longas caminhadas ao ar livre o mais longe de centros urbanos possível. De preferência junto ao mar e em praias isoladas. Tenho actualmente um blog sobre Cinema Oriental, outro sobre Ficção-Cientifica e ainda um site sobre Marte que podem encontrar aqui: http://www.o-enigma-de-marte.info Espero que gostem das sugestões e voltem sempre. Luis

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s