CINEMAsiatico.wordpress.com

Ekkusu bonbâ (Starfleet – X-Bomber) Michio Mikami – Noriyasu Ogami (1980) Japão

5 comentários


Não era minha intenção recomendar nesta altura mais outro produto infanto-juvenil, mas não posso deixar de falar sobre este [“Star Fleet“] mais conhecido em Portugal (e no Japão) como [“X-Bomber“].

x-bomber22

Vai ser dificil para mim ser verdadeiramente imparcial por isso ficam desde já sobre aviso que tudo isto poderá ser algo subjectivo para quem não viu esta série quando passou por cá (em Portugal) por volta de 1983.
Sendo assim meus amigos, se estiverem nesta altura pelos vossos (avançados)  30´s e tais, gostarem de ficção cientifica e tiverem adorado [“X-Bomber“] quando eram crianças, podem estar descansados que esta série não envelheceu um dia e é realmente tão boa quanto vocês se lembram.
Especialmente se ainda hoje gostarem de Anime.

x-bomber20

Podem não ter essa impressão se agora forem ver alguns segmentos no Youtube mas acreditem-me que por detrás daquelas imagens bastante envelhecidas continua uma das melhores séries Anime de  ficção-científica que poderão ter o prazer de ver ainda hoje em dia.
Sendo assim, se estiverem com um ataque de nostalgia recomendo vivamente que comprem a nova e absolutamente fantástica edição que saiu dias atrás contendo todos os 24 episódios da série.
E podem ter a certeza que vocês vão querer ter esta edição, por motivos que indicarei mais adiante por isso sinceramente (se forem fãs disto) não percam tempo a descarregar a série da net.
Vão por mim.

x-bomber10

E mesmo se tal como eu (até em crianças), nunca gostaram de séries com marionetas como os supostamente clássicos Thunderbirds de Gerry Anderson podem ter a certeza que o velhinho [“X-Bomber“] continua a ser realmente bem superior, não só técnicamente como principalmente a nível de argumento e desenvolvimento de história.
Se no entanto gostaram de Thunderbirds e nunca viram  [“X-Bomber“] meus amigos eu nem pensava duas vezes em comprar isto também.

x-bomber07

[“X-Bomber“] continua a ser uma das melhores e talvez mais esquecidas space-operas dos anos 80. Independentemente de ser um produto de “animação” é acima de tudo um grande filme de aventuras espaciais com quase 12 horas combinando o estilo de história e desenvolvimento de personagens Anime com o que mais divertido havia em StarWars na altura.
Juntamente com StarCrash e Starchaser, [“X-Bomber“] será sempre para mim das melhores aventuras espaciais com espirito de space-opera clássica que surgiram devido ao sucesso de StarWars numa época em que este último ainda era conhecido em Portugal como “A Guerra das Estrelas” e muitos estúdios tentavam imitá-lo.

x-bomber02

[“X-Bomber“]  será portanto uma dessas “imitações” que surgiram nos nossos ecrans no inicio dos anos 80.
Embora na verdade, mesmo tendo ido buscar muito do entusiasmo das batalhas espaciais do StarWars foi uma série que soube manter (e criar) uma identidade muito própria e conseguiu seguir um padrão ocidental sem perder as suas características de produto oriental totalmente japonês.
Ao mesmo tempo que contava com todos os clichés da space-opera onde não faltavam inumeras batalhas espaciais com raios laser por todo o lado, também soube trabalhar aquele estilo de personagens que depois se tornaram habituais no estilo Anime moderno.

x-bomber09

Não há muito que eu possa dizer sobre a história desta série pois na verdade não foge muito daquilo que vocês certamente esperarão; invasões extraterrestres, batalhas espaciais e vilões estilo Darth Vader quanto baste tudo regado com muitas batalhas no espaço, sequências de aventura com muitos tiros e o inevitável robot gigante estilo Transformers, afinal estamos a falar de uma produção japonesa.

x-bomber16

Esta série porventura terá sido das primeiras a criar o tipo de empatia com o espectador que hoje reconhecemos nas séries de animação orientais através da humanizacao dos personagens. A relação romântica entre os personagens principais de [“X-Bomber“] foi um marco que surpreendeu toda a gente na altura pois manteve até ao último episódio o suspense sobre o seu desfecho.

x-bomber06

Eu tinha na ideia de que isto tinha sido transmitido em japonês quando passou na Rtp1 aqui em Portugal, mas pelo visto foi uma falsa memória e o mais certo foi nós termos visto a versão que foi agora editada em dvd e que é totalmente dobrada em inglés.
Isto porque a informação que está nos extras indica que a versão original apenas foi transmitada no Japão e nunca poderia ter aparecido internacionalmente porque simplesmente toda a série original (junto com todos os bonecos e cenários) perderam-se num incêndio muito antes desta alguma vez ter sido exportada para inglaterra na sua forma completa.

x-bomber03

Curiosamente, segundo o seu criador japonês, a versão que conhecemos no ocidente é uma espécie de montagem alternativa com uma história ligeiramente diferente da original e que foi totalmente produzida em inglaterra. Os ingleses recuperaram as imagens originais, mas tiveram que reescrever todo o guião porque as traduções para inglés enviadas do Japão eram tão más que se optou por criar todo o áudio da série de raiz a partir de um argumento britânico que adaptou os conceitos originais.
Como consequência, se por acaso vocês tiverem uma sensação de deja-vu auditiva ao reverem agora esta série, é verdade sim senhor, vocês já ouviram todos aqueles sons na série Espaço 1999 pois foi usada a mesma biblioteca audio.

x-bomber01

Outra coisa curiosa nesta versão Uk, é o facto do próprio Brian May (esse mesmo, o dos Queen) ter composto uma música para a nova banda sonora e que é aquela que termina cada episódio. Os mais velhinhos de vocês devem recordar-se da capa do LP que saiu na altura em Portugal com toda a banda sonora da série apoiando-se na popularidade dos Queen, precisamente na mesma altura em que também por cá era bastante popular a banda sonora de Flash Gordon composta pelos mesmos.
E por falar em banda sonora, pá…o que é aquilo ?! A música eletrónica composta em inglaterra para esta versão é do mais datado (e descaracterizado) que possam imaginar e se esta edição em dvd tem algo realmente foleiro é precisamente termos que levar com aquilo durante os episódios. A música cantada pelo Brian May essa então é tão má que eu próprio agora fiquei surpreendido, pois na altura em que a série passava por cá até me lembro daquilo soar bem.

x-bomber17

Portanto, meus amigos eu sei que a série parece muito datada, e se virem algumas cenas no Youtube a fraca qualidade da remasterização das imagens também não ajuda nada, mas garanto-vos que se conseguirem colocar isso de lado e mergulharem no primeiro disco desta excelente edição (apesar de tudo) se calhar quem não conhece esta produção ao fim do quarto ou quinto episódio já vai estar completamente agarrado porque os ingleses conseguiram remontar um produto particularmente bom que vai agradar por completo a quem gosta de Anime e ainda mais a quem procura uma boa space-opera á moda antiga e não se deixa assustar pelo visual todo em marionetas.

x-bomber19

E por falar em marionetas, não deixa de ser um feito extraordinário, os criadores de [“X-Bomber“] terem conseguido extrair mais drama e emoção de um grupo de bonecos de madeira do que muitas vezes se vê em filmes com supostos actores de carne e osso. Á medida que a série avança e a história se vai desenrolando damos por nós a importarmo-nos com aqueles bonecos e o facto de terem rostos completamente inexpressivos não é impedimento para que no final não estejamos a torcer para que as suas “vidas” tenham um final feliz.
Nota positiva portanto também para a dobragem inglesa.
Apesar de algumas escolhas para as vozes dos vilões terem sido bastante más pois os actores esforçaram-se demasiado por fazerem vozes de boneco-animado mas felizmente que isto não aconteceu com os protagonistas herois que se mantiveram num registo natural.

x-bomber18

Não posso terminar sem deixar de referir que esta série é um excelente exemplo de como com imaginação se conseguem transcender enormes limitações técnicas. Em certas alturas [“X-Bomber“] parece um filme de animação amador produzido com excelente qualidade algures no quintal de alguém mas é precisamente esse o seu grande trunfo.
Quanto mais não seja, olhar agora depois destes anos todos para esta série de um ponto de vista técnico aumenta ainda mais a minha admiração por este trabalho e ainda estou a tentar perceber como conseguiram sequências tão dinâmicas com fantoches de madeira e maquetas de naves espaciais que poderiam ter sido construidas por qualquer um de nós com habilidade para moldar e esculpir.

x-bomber12

O criador da série refere nos extras que gostaria de poder voltar a [“X-Bomber“] hoje em dia para poder usar os avanços da informática, mas sinceramente por muito espectacular que fosse não creio que voltasse a ter a mesma magia de um produto como este produzido numa época em que ainda nem o ZX-Spectrum existia e o gráfico de computador mais avançado eram as barras e a bolinha do Pong a preto e branco claro.

——————————————————————————————————————

CLASSIFICAÇÃO:

Agora é que a coisa se complica… isto vai ter dois tipos de classificação por razões óbvias e para eu poder ser realmente justo.
Se vocês viram a série quando crianças:
Não resistam, vocês querem mesmo comprar isto e sabem que como não podia deixar de ser [“X-Bomber“] leva na boa cinco tigelas de noodles e um golden award porque é verdadeiramente uma obra prima da space-opera e é absolutamente notável o que conseguiram fazer com umas marionetas inexpressivas fazendo com que isto pareça o filme amador mais profissional de todos os tempos.
Tem pilhas de falhas e a dobragem tem vários aspectos foleiros mas a sua alma não envelheceu um único momento nestes 29 anos e para mim é uma das poucas séries que se compara a Conan o Rapaz do Futuro.

noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2.jpg gold-award.jpg


Para quem nunca ouviu falar de
[“X-Bomber“]:
Se gostarem de cinema de animação Japonês e quiserem espreitar um produto que definiu muitos dos clichés que hoje conhecem nas histórias, então não vão mais longe.
Até por razões históricas devem ver isto. E não recomendo que saquem episódios da net pois muito do que anda por aí são rips de velhos Vhs com uma imagem ainda pior do que a nova remasterização para o dvd que saiu este mês de Fevereiro de 2009.
Se gostarem de StarWars (o original) e quiserem um bom exemplo de um clone contemporâneo produzido numa época em que não havia nada semelhante em [“X-Bomber“] têm tudo; muitas batalhas espaciais, muitas naves e inumeros momentos de aventura clássica em 24 episódios que souberam manter uma constante variedade de episódio para episódio.
A imagem continua fraquinha, a dobragem inglesa poderia ser melhor, a série tem uma atmosfera antiquada que pode passar quase por amadora mas o resultado final não poderia ser melhor e ter mais pinta.
Leva “apenas” quatro tigelas de noodles para quem não conhece, apenas porque o seu estilo retro poderá desagradar a quem já cresceu a ver essencialmente efeitos especiais feitos em CGI.
Podem no entanto acrescentar mais uma tigela por vossa conta se preferirem bons personagens a efeitos digitais.

noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2.jpg

A favor: o sabor a StarWars original, apesar de retro o resultado técnico é notável e ultrapassa por completo todas as suas limitações, muitas cenas de batalha espaciais entusiasmantes, cenas de acção cheias de charme apesar das suas limitações técnicas, excelente design de cenários e ambientes, os personagens vão ganhando alma e humanidade á medida que a história se desenvolve, mantém muitas incertezas até ao desenlace final, definiu regras para a introdução de drama em séries juvenis, o design das naves foi inovador para a época, apesar de ser um clone StarWars tem uma identidade completamente japonesa, os fãs de Espaço 1999 vão achar piada aos sons da série serem os mesmos nesta produção, cada episódio tem pouco mais que vinte minutos e a montagem é sempre excelente fazendo brilhar uma realização de mestre. Mesmo quem (tal como eu) detesta as séries de animação de Gerry Anderson estilo Thunderbirds tem muito boas hipóteses de vir a adorar isto por isso não deixem que o facto de ser uma série de marionetas os afaste.
Contra: é uma série infanto-juvenil e como tal nunca chega a ser tão profunda como poderia ter sido, não agarra o espectador imediatamente e apenas nos apercebemos que a história é bem melhor do que parece lá para o quinto ou sexto episódio, algumas das marionetas são horriveis (mesmo), a banda sonora da versão inglesa está mais que datada e não tem sequer um tema memorável, a música cantada pelo Brian May deve ser o equivalente á musica pimba daquela época e é do piorio, as vozes escolhidas para os vilões são ridiculas e quase que estragam o suspanse nos momentos dramáticos, a imagem e o som do dvd não são famosos mesmo estando supostamente remasterizados, porque a versão original japonesa se perdeu num incêndio esta edição em dvd só contém a dobragem em inglés, o dvd não trás legendas de espécie alguma.

—————————————————————————————————————

NOTAS ADICIONAIS

VIDEOS
http://www.youtube.com/watch?v=GVnqPPdKD4g&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=ExC6OEQazrc

Comprar
Recomendo totalmente a compra desta nova edição. A qualidade de imagem e som é apenas razoável apesar da publicitada remasterização mas não há duvida que esta foi uma edição realmente produzida para agradar ao fãs.
A caixa é excelente e os dvds contêm alguns extras interessantes e que valem a pena ser vistos especialmente por quem já conhecia e gostava da série.
x-bomber24
É uma edição particularmente cuidada e que nos tenta oferecer o máximo pelo dinheiro que custa (e vale o preço). Para além dos inevitáveis e inúteis postais que costumam acompanhar estas coisas, temos desta vez também direito a um (inútil) poster todo cool e ainda a um pequeno livro com montes de informação sobre a série e resumos de todos os episódios.
Mas o melhor de tudo é o inesperado extra (que oficialmente nem estava previsto) e  que consiste num livro de banda desenhada com 56 páginas a cores contendo uma aventura inédita que vai fazer as delícias dos fãs.
Esta história foi editada em Portugal em 1983 em album por isso se vocês o tiverem comprado nessa altura o livro é o mesmo só que agora foi lançado num formato pequeno ao estilo dvd. Apesar de eu ainda possuir a edição portuguesa desta banda desenhada comprada na época, fiquei muito satisfeito por encontrar agora a sua reedição em inglés incluída neste pack de dvds e como tal também por este motivo recomendo vivamente a sua compra.

IMDB
http://www.imdb.com/title/tt0307741/

——————————————————————————————————————

Se gostou deste poderá gostar de:

capinha_sayonarajupiter73x capinha_mesagefromspace73x capinha_warinspace73x

——————————————————————————————————————

Autor: Alcaminhante

Chamo-me Luis, tenho 45 anos e sou desenhador gráfico/ilustrador de profissão. www.icreateworlds.net Trabalho essencialmente como freelancer em ilustração tradicional e também em criação gráfica destinada á internet. Também trabalho em Banda Desenhada e quem quiser ir buscar os pdfs grátis do meu livro "As Aventuras do Príncipe Ziph" , sigam para aqui: http://icreateworlds.net/banda-desenhada-quadrinhos-gratis Interesso-me essencialmente por cinema, literatura, fotografia e longas caminhadas ao ar livre o mais longe de centros urbanos possível. De preferência junto ao mar e em praias isoladas. Tenho actualmente um blog sobre Cinema Oriental, outro sobre Ficção-Cientifica e ainda um site sobre Marte que podem encontrar aqui: http://www.o-enigma-de-marte.info Espero que gostem das sugestões e voltem sempre. Luis

5 thoughts on “Ekkusu bonbâ (Starfleet – X-Bomber) Michio Mikami – Noriyasu Ogami (1980) Japão

  1. De facto uma grande série. Mas tenho um reparo a fazer, a série passou cá na sua versão original, em japonês, e que é, na minha opinião, bastante superior à inglesa. Não me interpretem mal, já comprei o pack de “Star Fleet” e fiquei muito satisfeito com o trabalho realizado na remasterização. E visto a edição DVD da série original já não se encontrar disponivel, excepto em sites de leilões a um preço exorbitante, é de facto a melhor opção para quem adora esta série. Os extras são de facto coroados pelo comic de M. Noble, do qual possuo a versão tuga, publicada pela Editorial Presença há uns aninhos valentes.
    Mas por muito boa que a adaptação de “X-Bomber” para “Star Fleet” seja, o que nunca consegui ultrapassar foi o facto de no processo se ter perdido aquele que foi um dos elementos que permanecem marcados, ainda hoje, na minha memória. Falo da espectacular banda sonora que acompanhava as aventuras do Bombardeiro X. Tive a felicidade de obter recentemente parte dessa banda sonora, editada em 1982 em LP, e foi um momento unico voltar a ouvir a banda J-Pop Vow Wow a cantar o tema de abertura, “Soldier In The Space”. Infelizmente, apenas parte das BGM’s foi editada e até hoje nenhum CD com a banda sonora completa foi editado.
    A banda sonora de “Star Fleet”, composta por Paul Bliss, foi editada recentemente mas não chega aos calcanhares do som rock da original.
    Resta ter esperança que, na onda de reedições de clássicos do anime em CD, DVD e Blu-Ray que tem vindo a agracear o mercado nipónico, X-Bomber também seja contemplado.

    • Bem me parecia que eu tinha visto a versão japonesa na tv aqui em Portugal.
      É que no dvd é referido que ela só tinha passado no japão mesmo e nunca no ocidente, mas pelo visto a RTP aqui em Portugal deve ter sido das poucas a passar isso na sua forma original…
      Agora…teremos visto a montagem da série original também como referem nos extras ou será que vimos a montagem inglesa agora editada neste dvd ?…
      Quanto á banda sonora também me parecia que a que está nestes dvds não era a mesma de que me lembrava quando passou em Portugal…
      Seria bom que houvesse uma edição disto por cá. Será que não estará nos arquivos da RTP algures uma cópia ?…Poderia ser um tesouro escondido , ja que pelo visto o original japonês se perdeu mesmo para sempre no próprio país…

  2. Pelas informações que tenho, o dito incêndio não destruiu as bobines (ou cassetes) da série mas sim o estudio na qual a mesma foi filmada e onde todos os modelos, cenários, marionetas e material de produção se encontravam guardados. Tanto que a série original foi editada em DVD no Japão há meia duzia de anos. Mesmo a “Star Fleet” apenas sofreu ligeiros cortes, em termos de edição pouco foi alterado. A grande diferença foi mesmo na parte sonora.
    As dobragens francesa e italiana usaram a BGM original, não sei porque não fizeram o mesmo no UK.

  3. simplesmente fantastica esta serie , e recomendo tambem INTERSTER 1983 uma series na onda de terrahawks e x-bomber de origem imaginem da cidade do cabo

  4. A série passou de facto na RTP na versão original em japones e com o título traduzido para Esquadrão das Estrelas

    Convém não aceitar explicações da treta como essa do incendio, quando sabemos que dezenas de estações televisivas do mundo receberam cópias em japonês para serem dobradas localmente.

    Por cá a série foi considerada para maiores de 12 anos e não foi dobrada mas legendada. Ou talvez tenha sido considerada para maiores de 12 anos para não terem de a dobrar.

    A série passou de uma forma hoje muito usual, mas na altura bastante inovadora, os episódios repetiam-se a diferentes horas do dia.
    A série passou várias vezes mas tudo no espaço de um ano. Penso que não houve repetições posteriores a 1983.

    Quanto ao genérico original está no you tube:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s