Yôkai daisensô (The Great Yokai War) Takashi Miike (2005) Japão


Conhecem o Anime, “Spirited Away – A Viagem de Chihiro” ?
Se gostaram desse filme de animação, têm aqui o seu equivalente em live action, pois [“The Great Yokai War“] é quase uma obra de Hayao Miyazaki, só que por acaso desta vez, até foi realizado pelo polivalente Takashi Miike.
E não é que  [“The Great Yokai War“] é um filme para crianças ?!…

Onde está o espanto ?
Bem, Takashi Miike é bem mais conhecido pelos seus filmes cheios de baldes de sangue ou momentos de crueldade sado-maso do melhor requinte. A última coisa que se esperaria era que um dia ele se dedicasse a fazer um filme para crianças.
O facto de  [“The Great Yokai War“] ser uma obra de Miike, é quase como se o Spielberg tivesse realizado um porno gay com Talibans. Já estão a compreender a analogia. 🙂

Por esta ninguém esperava.
Por outro lado… de Miike já se espera tudo, tendo em conta inclusivamente que um dos seus mais recentes filmes é um western com cowboys orientais e falado em japonês mas com estilo a piscar o olho a Sergio Leone.
No entanto  [“The Great Yokai War“] não mete cowboys, mas simcriancinhas (que desta vez, note-se, nem cortam ninguém aos bocados) e tem inclusivamente criaturas simpáticas e fofinhas ao melhor estilo cute japonês.

O filme é um cruzamento entre, “A Viagem de Chihiro“, “História Interminável” e o “Pokemon” mas por entre toda a pirotécnia dos efeitos especiais e cenas de acção ao melhor estilo adolescente, é tambem uma história sobre o crescimento que deixará muita gente a pensar nos momentos finais do filme.
Ao contrário do habitual dentro do género de cinema infantil, Takashi Miike consegue dentro da mesma obra equilibrar elementos para crianças e adultos sem nunca perder o estilo do filme e esse é um dos principais trunfos de [“The Great Yokai War“].

Devo dizer no entanto, que não o consigo achar a obra prima que muita gente afirma que é. Não por ser um filme para crianças, mas porque tal como aconteceu em “A Viagem de Chihiro“, acho que só conseguirá ser devidamente apreciado na sua totalidade por quem conhece a fundo a numerosa mitologia japonesa.
É que este é um filme essencialmente baseado em conceitos tradicionais de histórias infantis japonesas e como tal está cheio, (mesmo, mesmo cheio) de personagens monstruosos que na realidade retratam a enorme quantidade de deuses, deusas e espíritos da Terra presentes no folclore daquele país.

Acho que o único problema do filme para um ocidental adulto é que toda a sua narrativa se baseia por demais nas referências culturais do Japão com que não estamos de forma nenhuma familiarizados e por vezes ao longo do filme o fascínio quebra-se pois não conseguimos compreender ou criar uma empatia com muitos dos personagens que supostamente nos deveriam tocar.
Claro que para os mais novos, isso pouco importa pois o filme está cheio de momentos ao melhor estilo Pokemon e isso é que lhes irá agradar, mas para um adulto o facto de não poder apreciar na totalidade a parte que lhe é destinada acaba por ser um bocado frustrante e este nunca se torna tão apelativo quanto merecia ser.

É que apesar de tudo, [“The Great Yokai War“] é realmente uma obra prima visual dentro de uma estética Pokemon. Os efeitos especiais representam perfeitamente a enorme quantidade de deuses que entram neste filme, as batalhas têm impacto e a atmosfera escura e assombrada funciona particularmente bem. Se calhar bem demais.
Uma das coisas que me surpreendeu foi precisamente isso. É que se isto é suposto ser um filme para crianças, contêm um par de sequências dignas de um filme de terror oriental em que realmente o ambiente perturbante e assustador não é normal encontrarmos em filmes destinados a esta faixa etária.

Por outro lado, isto é um filme do Takeshi Miike…por isso já seria de esperar que ele não se limitasse a fazer um produto comercial destes sem meter lá a sua assinatura muito particular.
O que só dá personalidade ao trabalho, agora não esperem que [“The Great Yokai War“] seja o típico filme vazio para putos ao estilo americano, pois o cinema deste autor tem sempre muitas camadas o que só valoriza as sua obras e também este não é excepção.
A realização é excelente, tudo tem uma identidade particularmente original e consegue ainda contar com alguns momentos inesperadamente assustadores, mas também tocantes, o que não deixa de ser inesperado, tendo em conta a quantidade de violência que normalmente existe nos filmes do autor.

O filme narra as aventuras sobrenaturais de um rapazinho que vive numa aldeia isolada no interior rural do Japão moderno.
Um dia num festival tradicional, este é escolhido para ser o “cavaleiro Qilin” que simboliza o protector sobrenatural de tudo o que é bom. Só que em breve ele descobre que a simbologia é bem mais real do que pensava, pois vê-se transportado para um mundo paralelo onde terá que colocar á prova toda a sua coragem lutando contra as forças do mal sendo ajudado por muitos espíritos e deuses da mitologia japonesa conhecidos por “Yokai“, daí o titulo do filme.

——————————————————————————————————————

CLASSIFICAÇÃO:

Óptimo filme infantil que agradará muito a adultos com imaginação pois não é o vazio que estes filmes costumam ser quando vêm de Hollywood.
Indispensável para os colecionadores do trabalho de Takashi Miike.
Trés tigelas e meia de noodles por ser um bom e original filme de fantasia. não lhe dou mais porque apesar de tudo isto ainda é uma obra para crianças e como tal contém partes com que um adulto não se identifica totalmente.
Mas é uma compra excelente para quem gosta de cinema oriental.

noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2.jpg noodle2emeia.jpg

A favor: é como se fosse um Miyazaki em “imagem real”, a originalidade do conceito, a imaginação da estética, a realização cheia de personalidade o que dá uma identidade única ao argumento, a atmosfera assombrada adulta numa história para crianças de todas as idades, o argumento inteligente, o final tocante pela sua naturalidade e que nos deixa com um sabor melancólico ao mesmo tempo que nos faz pensar.
Contra: os “maus” são demasiado estereótipados e todas as suas cenas são desinteressantes, algumas cenas de acção são banais porque o filme cola-se demasiado a um estilo Pokemon e portanto pode ser bastante aborrecido durante as cenas de acção pela previsibilidade das mesmas.

——————————————————————————————————————

NOTAS ADICIONAIS

Trailer
http://www.youtube.com/watch?v=xv9fW4TdY4Y

Outra review
http://www.dvdtimes.co.uk/content.php?contentid=60807

Comprar
Sugiro esta edição excelente.
Dois discos numa caixa de cartão muito forte, desdobrável em vários segmentos ilustrados e com um grafismo a condizer.
Excelente imagem e com um som perfeito tanto em 5.1 normal como no excelente DTS.
Além disso está tudo legendado em inglés e traz várias horas de extras contando tudo sobre o filme.

IMDB
http://www.imdb.com/title/tt0425661/

——————————————————————————————————————

Filmes “semelhantes” de que poderá gostar:

A Chinese Tall Story The Promise

——————————————————————————————————————

Anúncios

One thought on “Yôkai daisensô (The Great Yokai War) Takashi Miike (2005) Japão

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s